Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
pegapega | s. f. | s. m.
pegapega | s. f.
3ª pess. sing. pres. ind. de pegarpegar
2ª pess. sing. imp. de pegarpegar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pe·ga |é| pe·ga |é| 2
(derivação regressiva de pegar)
nome feminino

1. Acto de pegar.

2. [Tauromaquia]   [Tauromaquia]  Acto de agarrar o touro à mão, geralmente pelo cachaço ou pelo lombo.

3. Peça ou apêndice por onde se segura algo (ex.: pega da chávena).Ver imagem = ASA

4. Peça de pano ou de outro material usada para agarrar recipientes quando estes estão muito quentes.Ver imagem

5. Desentendimento, desavença. (No português do Brasil, é substantivo masculino.)

6. Luta, rixa. (No português do Brasil, é substantivo masculino.)

7. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Trago em cigarro de haxixe ou marijuana. = BARRUFADA, TAPA

nome masculino

8. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Corrida ilegal de automóveis. = RACHA


pega de cara
[Tauromaquia]   [Tauromaquia]  Tipo de pega em que um forcado se agarra ao touro pela frente e tenta subjugá-lo.

pega de cernelha
[Tauromaquia]   [Tauromaquia]  Tipo de pega em que um forcado se agarra ao touro de lado, pela cernelha, e tenta dobrar-lhe a cabeça para o subjugar.


pe·ga |ê| pe·ga |ê| 1
(latim pica, -ae)
nome feminino

1. [Ornitologia]   [Ornitologia]  Pássaro da família dos corvídeos, muito comum no Norte de Portugal, com manchas brancas e pretas na plumagem e que pode chegar a ser domesticado.

2. [Depreciativo]   [Depreciativo]  Mulher considerada feia ou mal vestida.

3. [Depreciativo]   [Depreciativo]  Mulher que exerce a prostituição. = MERETRIZ, PROSTITUTA

4. [Informal]   [Informal]  Pessoa faladora.

5. [Informal]   [Informal]  Pessoa impertinente ou maçadora.

6. [Informal]   [Informal]  Pessoa que se não lembra onde põe as coisas.

7. Cavalo de duas cores.

8. [Marinha]   [Marinha]  Peça que, no alto do mastro, serve para enfiar o mastaréu.


pe·gar pe·gar - ConjugarConjugar
verbo transitivo

1. Fazer aderir, colar, unir.

2. Agarrar, segurar.

3. Comunicar por contágio ou contacto.

4. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Ter relações sexuais; transar.

verbo intransitivo

5. Aderir, colar-se.

6. Tomar com a mão, agarrar.

7. Lançar raízes, enraizar-se.

8. Ir avante; generalizar-se.

9. Obstar, estorvar.

10. Dar bom resultado.

11. Começar, principiar.

12. Estar junto, contíguo.

13. Entestar.

14. [Informal]   [Informal]  Ser considerado verdadeiro ou digno de crédito (ex.: essa desculpa não pega).

verbo pronominal

15. Colar-se, unir-se.

16. Agarrar-se.

17. Esturrar-se (a comida).

18. Não querer andar (diz-se particularmente do cavalo).

19. Ser contagioso.

20. Tornar-se contínuo.

21. Altercar, questionar, ter desavenças com.

22. Brigar, vir às mãos.

23. Solicitar a protecção de.


não pega
Isso não se acredita, não é verosímil.

pegarem as bichas
Obterem bom resultado os meios empregados para se conseguir qualquer fim.

pegar fogo
Lançar fogo, incendiar.

pegar na palavra
Não deixar escapar alguma coisa que outrem disse.

pegar no sono
Adormecer.

pegar-se a
Valer-se de, fazer-se forte com, apelar ou recorrer para.

cingir-se
Limitar-se a.

pegar-se de palavras
Altercar.

Confrontar: pejar.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "pega" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Última crónica de António Lobo Antunes na Visão "Aguentar à bronca", disponível online. 1.º Parágrafo: "Ficaram por ali um bocado no passeio, a conversarem, aborrecidas por os homens repararem menos nelas do que desejavam."; 2.º Parágrafo: "nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos, nunca os tinha visto, claro, mas aí estão eles, a tremerem. Ou são os dedos que tremem?".
Dúvidas: a conversarem ou a conversar? A tremerem ou a tremer?
O uso do infinitivo flexionado (ou pessoal) e do infinitivo não flexionado (ou impessoal) é uma questão controversa da língua portuguesa, sendo mais adequado falar de tendências do que de regras, uma vez que estas nem sempre podem ser aplicadas rigidamente (cf. Celso CUNHA e Lindley CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, p. 482). É também por essa razão que dúvidas como esta são muito frequentes e as respostas raramente podem ser peremptórias.

Em ambas as frases que refere as construções com o infinitivo flexionado são precedidas pela preposição a e estão delimitadas por pontuação. Uma das interpretações possíveis é que se trata de uma oração reduzida de infinitivo, com valor adjectivo explicativo, à semelhança de uma oração gerundiva (ex.: Ficaram por ali um bocado no passeio, a conversarem, aborrecidas [...] = Ficaram por ali um bocado no passeio, conversando, aborrecidas [...]; nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] mas aí estão eles, a tremerem. = nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] mas aí estão eles, tremendo.). Nesse caso, não há uma regra específica e verifica-se uma oscilação no uso do infinitivo flexionado ou não flexionado.

No entanto, se estas construções não estivessem separadas por pontuação do resto da frase, não tivessem valor adjectival e fizessem parte de uma locução verbal, seria obrigatório o uso da forma não flexionada: Ficaram por ali um bocado no passeio a conversar, aborrecidas [...] = Ficaram a conversar por ali um bocado no passeio, aborrecidas [...]; nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] nunca os tinha visto, claro, mas aí estão eles a tremer. = nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] nunca os tinha visto, claro, mas eles aí estão a tremer. Neste caso, a forma flexionada do infinitivo pode ser classificada como agramatical (ex.: *ficaram a conversarem, *estão a tremerem [o asterisco indica agramaticalidade]), uma vez que as marcas de flexão em pessoa e número já estão no verbo auxiliar ou semiauxiliar (no caso, estar e ficar).




O substantivo cota actualmente utilizado pela juventude com o sentido de "pessoa mais velha" tem a sua origem na língua latina. Certo?
Como poderá verificar no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra cota, no sentido de "pessoa mais velha", deriva do quimbundo, língua falada em Angola.
pub

Palavra do dia

mi·rin·go·to·mi·a mi·rin·go·to·mi·a
(latim medieval miringa, do grego mênigks, -iggos, membrana + -tomia)
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]  Incisão cirúrgica na membrana do tímpano.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/pega [consultado em 07-06-2020]