Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

patente

patentepatente | adj. 2 g. | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pa·ten·te pa·ten·te


(latim patens, -entis, particípio presente de pateo, -ere, estar aberto, ser acessível, estar à disposição de, ser visível)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Aberto, público, franco.

2. Manifesto, visível.

3. Claro, evidente.

nome feminino

4. Documento ou título oficial de concessão de posto ou privilégio.

5. Esse título, posto ou privilégio.

6. Título que confere propriedade e exploração exclusiva ao autor de uma invenção, inovação, modelo ou técnica (ex.: patente farmacêutica; patente industrial).

7. [Militar]   [Militar]  Posto ou graduação da hierarquia militar.

8. [Militar]   [Militar]  Pessoa que ocupa esse posto ou graduação.

9. [Náutica]   [Náutica]  Documento para autorizar a bandeira e navegação de um navio.

10. Diploma de uma confraria.

11. Espécie de contribuição que os que entram numa sociedade pagam em benefícios dos sócios mais antigos.

12. Espécie de mola para os guarda-ventos.

13. [Botânica]   [Botânica]  Aberto em ângulo quase recto. = PÁTULO

14. [Brasil: Sul]   [Brasil: Sul]  Peça fixa, geralmente de loiça, que recebe os dejectos humanos. = LATRINA, PRIVADA, RETRETE, SANITA

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "patente" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...dos enigmas criados o esperado, com invenções a mais, algo que ja estava bem patente no primeiro filme..

Em Bateman's critics

...cruzamento entre desenvolvimento, economia e saúde, Gadelha alertou que a concentração de quase 90% das patentes em dez países indica que a desigualdade no acesso às vacinas tende a se...

Em Caderno B

Uma figura em forma de barril com patente militar baixa, a patente de sargento marcada em seu gorjal, caminhava diante

Em confrariadearton.blogspot.com

...Maude, um vice-chefe do Estado-Maior do Exército, foi o oficial militar de mais alta patente morto no Pentágono;;

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

NÃO SOLICITEI REGISTO DE PATENTE MAS… “HOMEM PREVENIDO VALE POR DOI S” Brasilino Godinho 09/Setembro/2021 Obviamente que não fiz...

Em A Quinta Lusitana
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostava de saber o emprego das maiúsculas na língua portuguesa.
O uso das maiúsculas está regulamentado para o português europeu nas bases XXXIX a XLVII do Acordo Ortográfico de 1945, a que poderá aceder seguindo a hiperligação.

O Acordo Ortográfico de 1990 altera, através da sua Base XIX, alguns usos decorrentes das disposições de 1945, nomeadamente a não obrigatoriedade de maiúsculas em meses e estações do ano.




Se me permitem, vou transcrever-vos duas frases que me surgiram e alterei, por senti-las erradas. Agradeço antecipadamente a vossa ajuda. Frase 1: A estabilidade e a sincronização facultam-nos o grau de previsibilidade que precisamos para funcionarmos como indivíduos em grupos sociais e especialmente na economia. Para além de ter corrigido o que precisamos - parece-me que deve ser de que precisamos, lá vem a grande questão. Transformei o funcionarmos em funcionar. De que precisamos para funcionar. Puro instinto, e espero que acertado. Há uma regra geral? Frase 2: E das velhinhas enregeladas, nas escadarias dos edifícios públicos, a tentar vender uma esferográfica ou uma pega de cozinha – os seus únicos pertences. Aqui foi o contrário. Achei que o correcto seria a tentarem vender.
As dúvidas colocadas relativamente às frases 1 e 2 dizem essencialmente respeito ao uso do infinitivo pessoal (ou flexionado) e do infinitivo impessoal (ou não flexionado).

A alteração na frase 1 de “para funcionarmos” para “para funcionar” na oração final não é obrigatória, mas é possível por questões de eufonia e por se tratar do mesmo sujeito da oração relativa (que [nós] precisamos) de que depende; sobre este assunto, por favor consulte a resposta infinitivo em orações adverbiais finais (de notar que se o sujeito estivesse explícito na oração final, esta alteração não seria possível: *o grau de previsibilidade que precisamos para nós funcionar).

A alteração na frase 2 de “velhinhas [...] a tentar vender” para “velhinhas [...] a tentarem vender” também não é obrigatória, e terá igualmente causas eufónicas, uma vez que, neste contexto de infinitivo antecedido da preposição a e sem verbo auxiliar, pode ocorrer tanto o infinitivo pessoal como o infinitivo impessoal. Este tipo de estrutura pode ser substituído por um gerúndio (ex.: “velhinhas [...] tentando vender”), pelo que se designa por infinitivo gerundivo (cf. Maria Helena Mira MATEUS et al., Gramática da Língua Portuguesa, Lisboa: Editorial Caminho, 5.ª ed., 2003, pp. 643-645) e também por infinitivo de narração ou infinitivo histórico (cf. Celso CUNHA e Lindley CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: Sá da Costa, p. 483 e Evanildo BECHARA, Moderna Gramática Portuguesa, Rio de Janeiro: Lucerna, 37.ª ed., 2002, p. 284 e p. 528).

Relativamente à alteração de “que precisamos” para “de que precisamos”, por favor consulte as respostas convencido de que e regência de precisar.

pub

Palavra do dia

ra·vi·o·lo ra·vi·o·lo


(italiano raviolo)
nome masculino

1. [Culinária]   [Culinária]  Pequeno pastel, geralmente quadrado, de massa alimentícia com recheio finamente picado.


raviolos
nome masculino plural

2. [Culinária]   [Culinária]  Prato confeccionado com essa massa. = RAVIÓIS


SinónimoSinônimo Geral: RAVIÓLI

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/patente [consultado em 19-09-2021]