Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

meinen

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição.
Menem (norma brasileira)
miniem (norma brasileira)
moinem (norma brasileira)
moinhem (norma brasileira)
peinem (norma brasileira)

Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.
pub

Dúvidas linguísticas


Procurei o substantivo airela (que, acredito, refere-se a uma fruta vermelha, muito comum aqui na Suécia - em sueco chama-se "lingon"). Vi em alguns lugares como "airela vermelha", mas a palavra "airela" não consta em seu dicionário. Será que existe e será que pertence mesmo à língua portuguesa?
A palavra airela surge registada em alguns dicionários e vocabulários de língua portuguesa, nomeadamente no Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado, e designa um tipo de baga vermelha do género Vaccinium. É muito grande a variedade de espécies de bagas que pertencem a este género e as designações vulgares para elas são variadas, como, por exemplo, arando ou arando vermelho.



Como deve ser pronunciada a palavra parece como na frase Ele parece estar cansado. Já ouvi a pronúncia aberta e também a fechada na segunda sílaba. Também a palavra interesse, como no caso Tenho interesse no assunto, coloca dúvidas.
A questão diz respeito à qualidade da última vogal do radical do verbo (ex.: parecer) na terceira pessoa do presente do indicativo. No caso em apreço, não se trata de uma característica pontual do verbo parecer, mas do sistema verbal da segunda conjugação (a dos verbos em -er, a que pertence o verbo parecer).

Nesta conjugação, quando as formas verbais são rizotónicas (isto é, com acento tónico na última vogal do radical; ex.: parece, pareça) e a última vogal do radical é e (ex.: parecer, meter) ou o (ex.: comer, socorrer), o padrão fonético mais geral (com várias excepções) é:
a) ter a última vogal do radical fechada (isto é, com o som ê ou ô, respectivamente) na primeira pessoa do singular do presente do indicativo (ex.: eu pareço, eu socorro), no presente do conjuntivo (ex.: que eu pareça, que eles socorram) e na terceira pessoa do imperativo (ex.: socorram aquele homem).
b) ter a última vogal do radical aberta (isto é, com o som é ou ó, respectivamente) na segunda e terceira pessoas do singular e na terceira pessoa do plural do presente do indicativo (ex.: tu pareces, eles socorrem) e na segunda pessoa do singular do imperativo (ex.: socorre aquele homem).

No caso do substantivo interesse, a norma culta (apresentada por dicionários, vocabulários e outras obras de referência) preconiza que a vogal tónica (interesse) seja lida ê. Esta pronúncia deverá diferenciar este substantivo da forma verbal interesse correspondente à primeira e terceira pessoas do singular do presente do conjuntivo do verbo interessar (que eu/ele interesse). No caso deste verbo e dos outros verbos da primeira conjugação cuja última vogal do radical é e (ex.: levar) ou o (ex.: escovar, mostrar), a vogal do radical nas formas rizotónicas é usualmente aberta (isto é, com o som é ou ó, respectivamente; ex.: interesse, interessam, levo, levem, escovo, escovas, mostram, mostre).

Palavra do dia

mar·ci·á·ti·co mar·ci·á·ti·co


(latim martiaticus, -a, -um, marcial, militar)
adjectivo
adjetivo

Relativo ao planeta Marte. = MARCIANO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/meinen [consultado em 28-11-2022]