PT
BR
Pesquisar
Definições



fado

A forma fadopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de fadarfadar], [nome masculino plural] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
fadofado
( fa·do

fa·do

)


nome masculino

1. Força superior que se crê controlar todos os acontecimentos. = DESTINO, ESTRELA, FADÁRIO, FORTUNA, SORTE

2. Aquilo que tem de acontecer, independentemente da vontade humana. = PROFECIA, VATICÍNIO

3. [Música] [Música] Canção popular portuguesa, geralmente interpretada por um vocalista (fadista), acompanhado por guitarra portuguesa e por guitarra clássica. [Surgido na Lisboa popular do século XIX, e progressivamente difundido pelo resto do país, o fado tornou-se um ícone cultural de Portugal. Geralmente lento e triste, sobretudo quando fala de amor ou de saudade, o fado também pode ser animado e jovial quando aborda temas sociais ou festivos. Em 2011, a UNESCO considerou o fado património cultural e imaterial da humanidade.]

4. [Antigo, Depreciativo] [Antigo, Depreciativo] Vida de prostituição.

5. [Portugal: Trás-os-Montes] [Portugal: Trás-os-Montes] Pândega, vadiagem.

fados


nome masculino plural

6. Conjunto inevitável de acontecimentos, cuja ocorrência não depende da vontade dos indivíduos. = FATALIDADE

7. Forças que gerem o destino humano. = PROVIDÊNCIA

8. Fim de vida.

etimologiaOrigem etimológica:latim fatum, -i, oráculo, previsão, profecia.
fadarfadar
( fa·dar

fa·dar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Predestinar.

2. Determinar a sorte de.

3. Dotar.

4. Vaticinar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "fado" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).



Gostaria de saber qual a forma correcta: 1) deve realçar-se que o tema... ou 2) deve-se realçar que o tema...
Para resposta à dúvida colocada, por favor consulte outra dúvida respondida sobre o mesmo assunto em posição dos clíticos em locuções verbais. Nos exemplos referidos, o verbo dever forma com o verbo realçar uma locução verbal e tem um comportamento que se aproxima do de um verbo auxiliar. Por este motivo, o clítico se poderá ser colocado depois do verbo principal (ex.: deve realçar-se), do qual depende semanticamente, ou a seguir ao verbo auxiliar (ex.: deve-se realçar). É de realçar que a posição mais consensual (e aconselhada por vários gramáticos) é a primeira, isto é, depois do verbo principal.