Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

fado

fadofado | n. m. | n. m. pl.
1ª pess. sing. pres. ind. de fadarfadar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fa·do fa·do


(latim fatum, -i, oráculo, previsão, profecia)
nome masculino

1. Força superior que se crê controlar todos os acontecimentos. = DESTINO, ESTRELA, FADÁRIO, FORTUNA, SORTE

2. Aquilo que tem de acontecer, independentemente da vontade humana. = PROFECIA, VATICÍNIO

3. [Música]   [Música]  Canção popular portuguesa, geralmente interpretada por um vocalista (fadista), acompanhado por guitarra portuguesa e por guitarra clássica. [Surgido na Lisboa popular do século XIX, e progressivamente difundido pelo resto do país, o fado tornou-se um ícone cultural de Portugal. Geralmente lento e triste, sobretudo quando fala de amor ou de saudade, o fado também pode ser animado e jovial quando aborda temas sociais ou festivos. Em 2011, a UNESCO considerou o fado património cultural e imaterial da humanidade.]

4. [Antigo, Depreciativo]   [Antigo, Depreciativo]  Vida de prostituição.

5. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]  Pândega, vadiagem.


fados
nome masculino plural

6. Conjunto inevitável de acontecimentos, cuja ocorrência não depende da vontade dos indivíduos. = FATALIDADE

7. Forças que gerem o destino humano. = PROVIDÊNCIA

8. Fim de vida.


fa·dar fa·dar

- ConjugarConjugar

verbo transitivo

1. Predestinar.

2. Determinar a sorte de.

3. Dotar.

4. Vaticinar.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "fado" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...e Alexandra Tereza Pinto Coelho, Joaquim Neves, hermínia Tavares da Silva Ao jantar ouviu-se fado Júlio Isidro apresentou a Gala "Tributo 40 Anos de Carreira do Dr Ângelo Rebelo...

Em IN Parties

...tempo em que se dizia que Portugal era um país dos três efes: Fátima, fado e futebol..

Em Outra Margem

Disse-me: “Não é um fado , que tu não sabes escrever fado

Em ATENTO

O fado é um estilo musical português ..

Em Geopedrados

Tudo isto é triste, nada disto era fado ..

Em Memoria recente e antiga
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


O que quer dizer metrossexual?
O termo metrossexual (neologismo formado a partir de metropolitano + heterossexual) foi, ao que consta, usado pela primeira vez em 1994 pelo escritor britânico Mark Simpson, para designar um homem heterossexual, entre os 25 e os 45 anos, que vive nas grandes cidades (metrópoles), dotado de um acentuado sentido estético que se reflecte no seu aspecto físico e no seu estilo de vida, com tempo e dinheiro para gastar em roupas de marca, produtos de beleza e até cirurgia estética. O futebolista David Beckham é apontado como o metrossexual por excelência.



Em expressões como não análise, não excedente, não conhecimento, não aceitação, não provimento, etc., quando deve ser utilizado, ou não, o hífen?
A utilização do hífen em casos semelhantes aos apresentados é possível e até muito usual.

A palavra não, por se tratar de um advérbio, é uma palavra invariável usada geralmente para modificar um verbo (ex.: não comi), um adjectivo (ex.: pessoa não competente), outro advérbio (ex.: agindo não eficazmente) ou uma frase (ex.: não podemos deixar-nos adormecer) mas em geral não modifica substantivos. Por este motivo, é comum ligar este advérbio por hífen a um substantivo que se lhe segue, mas tal procedimento não é obrigatório, nem é regulado por qualquer indicação nos textos legais em vigor para a língua portuguesa.

O que é dito sobre o hífen no Acordo Ortográfico de 1945 (válido para o português europeu, mas muito semelhante ao que é dito no Formulário Ortográfico de 1943, válido para o português do Brasil) é bastante vago e nada esclarecedor sobre este assunto: “Emprega-se o hífen nos compostos em que entram, foneticamente distintos (e, portanto, com acentos gráficos, se os têm à parte), dois ou mais substantivos, ligados ou não por preposição ou outro elemento, um substantivo e um adjectivo, um adjectivo e um substantivo, dois adjectivos ou um adjectivo e um substantivo com valor adjectivo, uma forma verbal e um substantivo, duas formas verbais, ou ainda outras combinações de palavras, e em que o conjunto dos elementos, mantida a noção da composição, forma um sentido único ou uma aderência de sentidos.” (Base XXVIII [sublinhado nosso]).

O Acordo Ortográfico de 1990 não altera nada a este respeito.

O uso do hífen coloca então muitas dúvidas aos utilizadores da língua, pois não obedece geralmente a critérios lógicos, mas antes a convenções e muitas vezes é justificado devido à tradição de registo em dicionários de língua que funcionam como referência. Neste âmbito, surgem em muitos dicionários entradas com o elemento não- seguido de adjectivos, substantivos e verbos, mas como, em teoria, qualquer palavra de uma destas classes poderia ser modificada pelo advérbio não, o registo de todas as formas possíveis seria impraticável e de muito pouca utilidade para o consulente.

Em conclusão, podemos afirmar que o uso do hífen é possível para ligar o advérbio não a um substantivo; o uso do hífen para ligar o advérbio não a classes que são habitualmente modificadas por advérbios (verbos, adjectivos, advérbios) parece ser desnecessário, dadas as características da classe adverbial, mas nada o impede.

pub

Palavra do dia

fa·u·len·to |a-ù|fa·u·len·to |a-ù|


(faúla + -ento)
adjectivo
adjetivo

Que lança faúlas ou fagulhas. = FAGULHENTO, FAULHENTO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/fado [consultado em 08-12-2021]