PT
BR
Pesquisar
Definições



empacho

A forma empachopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de empacharempachar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
empachoempacho
( em·pa·cho

em·pa·cho

)


nome masculino

1. Grande peso (no estômago, por excesso de comida).

2. Carga excessiva (de navio).

3. Estorvo; obstáculo.

4. Pejo; vergonha.

empacharempachar
( em·pa·char

em·pa·char

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e pronominal

1. Encher(-se) demasiadamente de comida. = ALAMBAZAR, EMPANTURRAR, EMPANZINAR


verbo transitivo

2. Obstruir; impedir.

3. Sobrecarregar.

4. Embaraçar; estorvar.

5. Perturbar; enlear.



Dúvidas linguísticas



A palavra vigilidade, que tem origem na palavra vígil, tem suscitado alguma controvérsia na área em que estou envolvido. É um termo que é utilizado nalguns trabalhos de psicologia e por algumas instituições nacionais ligadas aos medicamentos (ex: INFARMED). No entanto, não encontrei a palavra nos dicionários que consultei, inclusivamente o da Priberam. Alternativamente a palavra utililizada é vigilância. Assim, gostaria de saber a vossa opinião sobre este assunto.
Também não encontrámos a palavra vigilidade registada em nenhum dos dicionários ou vocabulários consultados. No entanto, este neologismo respeita as regras de boa formação da língua portuguesa, pela adjunção do sufixo -idade ao adjectivo vígil, à semelhança de outros pares análogos (ex.: dúctil/ductilidade, eréctil/erectilidade, versátil/versatilidade). O sufixo -idade é muito produtivo na língua para formar substantivos abstractos, exprimindo frequentemente a qualidade do adjectivo de que derivam.

Neste caso, existem já os substantivos vigília e vigilância para designar a qualidade do que é vígil, o que poderá explicar a ausência de registo lexicográfico de vigilidade. Como se trata, em ambos os casos, de palavras polissémicas, o uso do neologismo parece explicar-se pela necessidade de especialização no campo da medicina, psicologia e ciências afins, mesmo se nesses campos os outros dois termos (mas principalmente vigília, que surge muitas vezes como sinónimo de estado vígil) têm ampla divulgação.




Gostaria de saber se as palavras alocar e alocação são bom português. Gostava de usá-la como sinómino de distribuição, mas tenho dúvidas.
Os termos alocar e alocação surgem averbados no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa e noutros dicionários, como sejam o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa ou o Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Segundo estes dicionários, o verbo alocar significa (i) “colocar num determinado lugar de uma sequência de lugares”, (ii) “destinar, distribuir verbas ou recursos para um fim ou uma entidade” e (iii) “reservar espaço de memória para programas ou procedimentos informáticos”. O substantivo alocação corresponde à nominalização do verbo alocar, sendo sobretudo usado nas acepções de informática (iii; ex. a alocação dinâmica de memória é uma característica de certas linguagens de programação) e de economia (ii; ex.: a alocação de recursos não é um processo simples).