Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
cravocravo | s. m.
cravocravo | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de cravarcravar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

cra·vo cra·vo 2
(francês clavier)
substantivo masculino

[Música]   [Música]  Instrumento musical de cordas e teclado. [O piano sucedeu ao cravo nos finais do século XVIII.]


cra·vo cra·vo 1
(latim clavus, -i, prego, cravo, cavilha, leme)
substantivo masculino

1. Prego de ferradura.

2. Prego com que se fixavam os supliciados na cruz.

3. [Medicina]   [Medicina]  Pequeno cilindro de matéria sebácea que se forma na abertura de algumas glândulas sebáceas. = COMEDÃO, PONTO NEGRO

4. [Medicina]   [Medicina]  Verruga, geralmente nas mãos ou nos pés.

5. [Veterinária]   [Veterinária]  Tumor duro junto aos cascos dos equídeos. (Também se diz cravo passado ou repassado.)

6. [Botânica]   [Botânica]  Flor do craveiro.Ver imagem

7. [Botânica]   [Botânica]  Planta herbácea (Dianthus caryophyllus) da família das cariofiláceas. = CRAVEIRO

8. [Botânica]   [Botânica]  Botão da flor do craveiro-da-índia, usado como especiaria depois de seco.Ver imagem = CRAVINHO, CRAVO-DA-ÍNDIA, GIROFLE

9. [Encadernação]   [Encadernação]  Cada um dos pregos de metal colocados nos ângulos da capa e da contracapa.


cra·var cra·var - ConjugarConjugar
(latim clavo, are)
verbo transitivo

1. Fazer entrar com força. = ENTERRAR

2. [Figurado]   [Figurado]  Olhar fixamente para.

3. Fixar.

4. Engastar (pedraria).

5. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Pedir algo emprestado, geralmente sem intenção de devolver; obter gratuitamente (ex.: cravar dinheiro; cravar um almoço). [Equivalente no português do Brasil: filar.]

verbo pronominal

6. Agarrar-se, prender-se, não largar; enterrar-se.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "cravo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Desde sempre usei a expressão quando muito para exprimir uma dúvida razoável ou uma cedência como em: Quando muito, espero por ti até às 4 e 15. De há uns tempos para cá, tenho ouvido E LIDO quanto muito usado para exprimir o mesmo. Qual deles está certo?
No que diz respeito ao registo lexicográfico de quando muito ou de quanto muito, dos dicionários de língua que habitualmente registam locuções, todos eles registam apenas quando muito, com o significado de “no máximo” ou “se tanto”, nomeadamente o Grande Dicionário da Língua Portuguesa (coordenado por José Pedro Machado, Lisboa: Amigos do Livro Editores, 1981), o Dicionário Houaiss (Lisboa: Círculo de Leitores, 2002) e o Dicionário Aurélio (Curitiba: Positivo, 2004). A única excepção é o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências (Lisboa: Verbo, 2001), que regista como equivalentes as locuções adverbiais quando muito e quanto muito. Do ponto de vista lógico e semântico, e atendendo às definições e distribuições de quando e quanto, a locução quando muito é a que parece mais justificável, pois uma frase como quando muito, espero por ti até às 4 e 15 seria parafraseável por espero por ti até às 4 e 15, quando isso já for muito ou demasiado. Do ponto de vista estatístico, as pesquisas em corpora e em motores de busca evidenciam que, apesar de a locução quanto muito ser bastante usada, a sua frequência é muito inferior à da locução quando muito. Pelos motivos acima referidos, será aconselhável utilizar quando muito em detrimento de quanto muito.



Surgiu-me uma dúvida na conjugação do verbo escrever. Na frase: Não quero com isto dizer que traduzir um texto seja mais intenso que escreve-lo ou será escrevê-lo?
A dúvida colocada diz respeito à conjugação do verbo escrever (e, em geral, de todos os verbos da segunda conjugação) no infinitivo, seguido de um clítico o. Este clítico, assim como as suas flexões a, os e as, quando segue formas verbais terminadas em -r, -s ou -z, apresenta a forma -lo, -la, -los, -las, com consequente supressão de -r, -s e -z. É por este motivo que se podem encontrar formas como nós escrevemos o livro --> nós escrevemo-lo; vós escrevíeis essa carta --> vós escrevíei-la; tu escreveras os textos --> tu escrevera-los.

Em alguns casos há necessidade de adequar a ortografia para manter o som dos tempos verbais sem o clítico ou para manter a distinção entre tempos verbais. É o caso de escreve-lo e escrevê-lo, que correspondem a duas formas distintas do verbo escrever : escreve-lo corresponde à segunda pessoa do singular do presente do indicativo (ex.: tu escreves o texto muito bem --> tu escreve-lo muito bem), enquanto escrevê-lo corresponde ao infinitivo (ex.: é possível escrever melhor este texto --> é possível escrevê-lo melhor). O acento circunflexo serve para manter a qualidade da vogal do infinitivo (ex.: escrev[ê]r --> escrevê-lo; pôr --> pô-lo).
Desta forma, na frase apresentada, a forma correcta seria escrevê-lo, pois nesse caso trata-se do infinitivo do verbo (Não quero com isto dizer que traduzir um texto seja mais intenso que escrevê-lo = escrever um texto).

O fenómeno descrito acima é geral para todas as conjugações. Na primeira conjugação, em -ar (ex.: adorar), para manter o som vocálico aberto do infinitivo (ex.: ador[á]r) é necessário utilizar o acento agudo (ex.: adorá-lo); se não apresentar acento, trata-se da segunda pessoa do singular do presente do indicativo (ex.: tu adora-lo). Na terceira conjugação, em -ir (ex.: partir), em geral não há necessidade de acentuar graficamente o i antes do clítico (ex.: parti-lo), pois em português o i tónico em final de palavra não necessita de acento (excepto em casos em que é necessário desfazer um hiato; consultar também a dúvida concluir e pronome -lo), mas neste caso não há confusão com a segunda pessoa do singular do presente do indicativo (ex.: tu parte-lo).

pub

Palavra do dia

bi·cho·-da·-ba·ta·ta·-do·ce bi·cho·-da·-ba·ta·ta·-do·ce
substantivo masculino

[Entomologia]   [Entomologia]  Insecto lepidóptero da família dos esfingídeos (Agrius convolvuli), cuja lagarta tem um apêndice semelhante a um corno na zona caudal e cujo adulto é uma mariposa de grandes dimensões. = BICHARVÃO

Plural: bichos-da-batata-doce.Plural: bichos-da-batata-doce.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/cravo [consultado em 20-08-2019]