Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
brincarbrincar | v. intr. | v. tr.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

brin·car brin·car - ConjugarConjugar
verbo intransitivo

1. Divertir-se.

2. Entreter-se com alguma coisa infantil.

3. Galhofar; gracejar.

4. Agitar maquinalmente.

5. Proceder levianamente.

6. [Figurado]   [Figurado]  Agitar-se (diz-se das ondas).

verbo transitivo

7. Enfeitar com ornatos; rendilhar.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "brincar" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Usa-se crase na frase "Atendimento a grupos"?
Na expressão atendimento a grupos não deverá usar a crase.

A crase é a contracção de duas vogais iguais, na maioria dos casos, contracção da preposição a com o artigo definido a quando este precede um substantivo feminino (ex.: devolveu o livro à colega) e com a locução relativa a qual (ex.: esta é a colega à qual ele devolveu o livro). Há também locuções fixas que contêm crase, onde se pode subentender o substantivo feminino moda ou maneira (ex.: cozido à portuguesa = cozido à [moda/maneira] portuguesa). Não poderá usar a crase numa expressão como atendimento a grupos, pois grupos é um substantivo masculino plural e não poderia ser antecedido do artigo definido feminino a.

Normalmente, não se usa a crase antes de nome masculino, como é o caso (ex.: atendimento a grupos), de artigo indefinido (ex.: atendimento a uma clientela), de forma verbal (ex.: esteve a atender) ou de topónimos que não precisam de artigo (ex.: chegou a Brasília). Há ainda locuções fixas que não contêm crase (ex.: estavam frente a frente).




É certo dizer mais grande?
Em português, o comparativo de superioridade dos adjectivos (aquele que exprime que um elemento da comparação possui uma qualidade em grau superior ao outro) forma-se, geralmente, através da anteposição do advérbio mais e da posposição da locução conjuntiva do que ou da conjunção que ao adjectivo (ex.: Ele é mais velho do que eu; O lápis é mais claro que o teu). Alguns adjectivos, porém, apresentam um comparativo irregular. É o caso de grande, que forma o comparativo de superioridade maior (ex.: O João é maior que o Pedro). A construção comparativa mais grande (do) que (ex.: *O João é mais grande do que o Pedro) está incorrecta, como indica o asterisco. Segundo afirmam Celso Cunha e Lindley Cintra na Nova Gramática do Português Contemporâneo (Lisboa, Edições João Sá da Costa, 14.ª ed., 1998, p. 262), tal construção só se considera correcta quando é usada para confrontar duas qualidades do mesmo elemento (ex.: O livro é mais grande que largo; Eles são mais grandes que gordos).
pub

Palavra do dia

la·ti·ni·par·la la·ti·ni·par·la
(latim + forma do verbo parlar)
substantivo de dois géneros

[Depreciativo]   [Depreciativo]  Pessoa que faz alarde de saber latim.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/brincar [consultado em 19-02-2019]