Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

boçal

bocalbocal | n. m.
boçalboçal | n. m.
boçalboçal | adj. 2 g. n. 2 g.
Será que queria dizer bocal?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

bo·cal bo·cal


(boca + -al)
nome masculino

1. Abertura, geralmente redonda (ex.: bocal do frasco; tapar o bocal). = BOCA

2. Parte do telefone para onde se fala (ex.: tapou o bocal).Ver imagem

3. Parte do castiçal para encaixar a vela.

4. Peça de metal onde entra a chaminé do candeeiro ou lampião.

5. [Electricidade]   [Eletricidade]   [Eletricidade]  Suporte, geralmente de porcelana ou de plástico, onde se enrosca a lâmpada. = PORTA-LÂMPADAS

6. [Música]   [Música]  Embocadura dos instrumentos de sopro.

7. [Armamento]   [Armamento]  Canhão de manga.

8. Espécie de açaime que se põe no focinho dos animais para não comerem ou não mamarem. = BARBILHO, BETILHO

9. Parte do freio que fica dentro da boca do cavalo. = BOCADO

10. Parapeito de poço. = PUTEAL

11. [Brasil]   [Brasil]  Peça metálica do loro junto ao estribo.

Confrontar: boçal, bocel, bucal.

bo·çal bo·çal 2


(espanhol bozal)
nome masculino

1. Espécie de cabresto forte, com focinheira. = BUÇAL

2. [Portugal: Alentejo]   [Portugal: Alentejo]  Rede de corda que se adapta ao focinho dos animais, para que não comam.

Confrontar: bocal, buçal.

bo·çal bo·çal 1


(origem controversa)
adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros
adjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

Que ou quem tem pouca educação, pouca inteligência ou pouca delicadeza. = ESTÚPIDO, GROSSEIRO

Confrontar: bocal, buçal.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "boçal" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Uma dúvida que tenho é sobre a expressão "um outro". No Word, o corretor ortográfico sempre interfere quando a utilizo, dizendo-me para substituí-la por apenas "outro". É errada essa expressão?
Relativamente à expressão "um outro" (ex.: é preciso ver a questão sob um outro prisma) que o seu corrector do Word assinala como erro, sugerindo a substituição por apenas “outro”, trata-se antes de um caso de redundância, do foro da estilística. Estamos perante a sequência de duas classes gramaticais com o mesmo valor indefinido, ou seja, ambas deixam indeterminada uma identidade em particular, pelo que a primeira, mas não a segunda, pode ser omitida sem perda de significado (ex.: é preciso ver a questão sob outro prisma). Nem sempre estes casos de redundância são sentidos como erros por todos os falantes, sobretudo quando não interferem com a clareza do discurso ou quando visam marcar determinada ênfase, pelo que, em última instância, o seu uso depende da sensibilidade linguística de cada falante.



Quanto a comparações de inigualdade, ou seja, de superioridade ou de inferioridade, existirá uma regra absoluta para decifrar se se usa que ou do que ou ambas estarão correctas em qualquer expressão dessa estrutura? Para um falante em que o Português não é a primeira língua, seria bastante útil. Incluo as seguintes expressões para vossa análise: 1) O castelo é mais antigo que a igreja. 2) Hoje as laranjas estão menos baratas que as maçãs. 3) Nós compramos mais livros que vendemos. 4) O Paulo é mais grande do que gordo. 5a) O João tem mais de um carro. b) O João tem mais dum carro. c) O João tem mais do que um carro. d) O João tem mais que um carro.
As frases de 1) a 5) apresentam diferentes construções de comparativos relativos de superioridade e de inferioridade.

Em português, é possível formar os graus comparativos de superioridade e de inferioridade dos adjectivos usando os advérbios mais e menos seguidos da locução do que (ex.: o castelo é mais antigo do que a igreja; a igreja é menos antiga do que o castelo), podendo haver omissão da contracção da preposição de com o pronome demonstrativo invariável o (ex.: o castelo é mais antigo que a igreja; a igreja é menos antiga que o castelo). Esta construção aplica-se às frases apontadas em 1), 2) e 4).

Na frase 3) está presente um comparativo de superioridade relativo a um substantivo (ex.: nós compramos mais livros [do] que vendemos), sendo nesse caso a palavra mais um determinante indefinido.

Relativamente às frases em 5), trata-se de uma comparação (de superioridade) de quantidade relativamente a um numeral (um). Neste tipo de comparação é possível uma construção análoga àquela usada para exprimir o grau comparativo do adjectivo, isto é, a estrutura mais (do) que seguida do numeral e de um substantivo, como nas frases 5c) e 5d). Alternativamente, é possível ainda utilizar as construções presentes em 5a) e 5b), que correspondem à locução comparativa mais de seguida de numeral e que diferem apenas na contracção (de + um = dum).

Para além destas quatro construções comparativas, é ainda possível estabelecer comparativos antes de verbos (ex.: consegue ver mais ao longe [do] que ao perto), de advérbios (ex.: põe esse quadro mais acima [do] que este) ou de preposições (ex.: o gato passa mais por aqui [do] que por ali).

pub

Palavra do dia

in·tru·jão in·tru·jão


(intrujar + -ão)
adjectivo e nome masculino
adjetivo e nome masculino

1. Que ou aquele que engana, intruja. = ALDRABÃO, BURLÃO, IMPOSTOR, TRAPACEIRO

2. [Brasil]   [Brasil]  Que ou o que recebe o produto de um furto para o vender.


SinónimoSinônimo Geral: INTRUJA

Feminino: intrujona.Feminino: intrujona.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/bo%C3%A7al [consultado em 10-05-2021]