PT
BR
Pesquisar
Definições



badalação

A forma badalaçãopode ser [derivação feminino singular de badalarbadalar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
badalaçãobadalação
( ba·da·la·ção

ba·da·la·ção

)


nome feminino

1. Acto ou efeito de badalar.

2. Divulgação de notícias ou de dados, geralmente na comunicação social.

3. [Brasil] [Brasil] Vida social intensa; frequência assídua de eventos sociais.

etimologiaOrigem etimológica:badalar + -ção.
badalarbadalar
( ba·da·lar

ba·da·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Dar badaladas.

2. [Figurado] [Figurado] Tagarelar.

3. [Brasil] [Brasil] Ter vida social intensa ou frequentar assiduamente eventos sociais.


verbo transitivo

4. Fazer soar com badaladas (ex.: badalar o sino).

5. Revelar indiscretamente. = DIVULGAR


verbo transitivo e pronominal

6. [Brasil] [Brasil] Fazer promoção ou exibição de algo, de alguém ou de si mesmo. = PROMOVER

etimologiaOrigem etimológica:badalo + -ar.

Palavras vizinhas



Dúvidas linguísticas



Numa pesquisa no Google, encontrei várias vezes a expressão "há espera", por exemplo: "torneios há espera de concorrentes". É correcto dizer "há espera"? Não será "à espera"?
No contexto que refere, deverá ser utilizada a locução prepositiva à espera de, que significa “aguardando por” (torneios à espera de concorrentes) e que poderá encontrar registada, por exemplo, no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, que também regista a locução adverbial à espera (Ex.: os doentes já estão à espera há muito tempo). Esta locução tem estrutura semelhante a muitas outras locuções prepositivas em português (contracção da preposição a com o artigo definido a seguida de substantivo feminino e da preposição de), como, por exemplo, à beira de, à conta de, à disposição de, à frente de. A expressão há espera poderá apenas ser usada em contextos onde se pretenda dizer que "existe uma espera" (ex.: nos acessos à ponte há espera prolongada).



Gostaria de esclarecer qual a forma correta de escrever a palavra extra classe, ou seja, com hífen ou sem hífen?
Apesar de não se encontrar dicionarizada, a grafia correcta é extraclasse, pois, de acordo com o Acordo Ortográfico de 1945, o prefixo extra só se escreve com hífen quando o elemento que se lhe segue começa por vogal (ex.: extra-axilar, extra-oficial), h (ex.: extra-hepático), r (ex.: extra-regulamentar) ou s (ex.: extra-sensorial). A palavra extraordinário poderia parecer uma excepção a esta regra, mas na verdade ela não se formou com este prefixo, antes entrou no português já formada no latim.

Segundo o Acordo Ortográfico de 1990, o elemento de formação extra- apenas deve ser ligado por hífen a palavras que comecem por h ou por a (ex.: extra-hepático, extra-axilar). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, não deverá ser seguido de hífen e aquelas consoantes devem ser dobradas (ex.: extrarregulamentar, extrassensorial).