Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
atrasoatraso | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de atrasaratrasar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

a·tra·so a·tra·so
substantivo masculino

1. Acto ou efeito de atrasar.

2. Demora.

3. [Figurado]   [Figurado]  Decadência.

4. Ignorância.


a·tra·sar a·tra·sar - ConjugarConjugar
(atrás + -ar)
verbo transitivo

1. Não dar expediente tão rápido como é devido. = DEMORARADIANTAR

2. Fazer retrogradar.

3. Alterar a hora de um relógio para antes do tempo que ele está a marcar. = RETARDARADIANTAR

verbo intransitivo

4. Ter (o relógio) movimento mais lento que o devido.ADIANTAR

verbo pronominal

5. Ficar para trás.

6. Chegar tarde.

7. Ter pagamentos em dívida.

Confrontar: atracar.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "atraso" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Deve dizer-se: recepção dos convidados ou recepção aos convidados?
O substantivo recepção é geralmente seguido das preposições a ou de (ou das suas contracções), como indica o Dicionário de Regimes de Substantivos e Adjectivos (25.ª ed., São Paulo: Globo, 2000), de Francisco Fernandes, e como atestam pesquisas efectuadas em corpora e em motores de busca da Internet, pelo que ambas as expressões recepção dos convidados e recepção aos convidados estão correctas.



Qual destas duas frases está correcta: Era uma vez um pato que teve a má sorte de viver com um lavrador... ou Era uma vez um pato que tinha a má sorte de viver com um lavrador...
Ambas as frases estão correctas, havendo apenas uma diferença relativa ao tempo verbal empregue.

Na primeira frase há o uso do pretérito perfeito do indicativo (teve), que deverá ser usado para expor uma acção, um processo ou um estado num tempo passado acabado (equivalente a era uma vez um pato que teve a má sorte de viver com um lavrador, mas conseguiu fugir).

Na segunda frase há o uso do pretérito imperfeito do indicativo (tinha), que deverá ser usado para expor uma acção, um processo ou um estado num tempo passado que ainda dura ou que se repete (equivalente a era uma vez um pato que tinha a má sorte de viver com um lavrador e que era muito infeliz).

No contexto de uma história infantil ou afim, como parece ser o caso, será eventualmente preferível utilizar o pretérito imperfeito se a narração se debruçar sobre a acção, o processo ou o estado a que diz respeito o verbo.

pub

Palavra do dia

tre·bo·la |ô| tre·bo·la |ô|
(origem obscura)
substantivo feminino

[Portugal: Açores]   [Portugal: Açores]   [Zoologia]   [Zoologia]  Mamífero cetáceo (Physeter macrocephalus) dentado, de comprimento até 20 metros, encontrado em mares temperados e tropicais. = CACHALOTE

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/atraso [consultado em 22-05-2019]