Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

atam

3ª pess. pl. pres. ind. de ataratar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

a·tar a·tar

- ConjugarConjugar

(latim apto, -are, adaptar, acomodar, juntar)
verbo transitivo

1. Apertar e dar nó em.

2. [Figurado]   [Figurado]  Ligar, unir.

3. Tornar inábil, impedir, sujeitar, cativar.

verbo pronominal

4. Cingir-se, ater-se.

5. Atrapalhar-se.

6. Perder o fio do discurso.


não atar nem desatar
[Informal]   [Informal]  Não tomar decisão ou iniciativa (ex.: ela não atava nem desatava e eu fiquei sem saber o que fazer). = HESITAR, VACILAR

[Informal]   [Informal]  Não dar ou não ter solução; não evoluir ou não se resolver (ex.: já passaram vários anos e estes casos não atam nem desatam).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "atam" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

ou mudam de nome Então retiram dos dedos os anéis de cordel atam um anel ao outro e enforcam-se Mas a namorada tem de esperar pelo namorado...

Em #poesia

técnicos, mais qualificados e melhores remunerados, que atam na criação, desenvolvimento e manutenção destas ferramentas digitais..

Em www.robertomoraes.com.br

...Publico, a formação inicial dos membros da CPCJ, de Notário Privativo (nível avançado) da ATAM , e anda a frequência de várias ações e cursos de formação respeitantes a...

Em Notícias de Castelo de Vide

Atam -se os pés do sapo com um fita vermelha e ele é colocado dentro...

Em www.mitologia.pt

...que só o torna mais irritante para os puristas do linguarejar náutico, que não atam ou desatam nós - fazem-nos e desfazem-nos - para quem uma

Em Don Vivo
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual é o substantivo colectivo que designa um conjunto de golfinhos?
Não parece existir nenhum colectivo que designe especificamente um conjunto de golfinhos. Como se referiu na resposta raposada, os colectivos específicos (ex.: cáfila) não são particularmente abundantes. A alternativa consiste no uso de colectivos genéricos como grupo: Durante o passeio, um grupo de golfinhos ladeou a embarcação.



Nota-se hoje alguma tendência para se inutilizar as regras do discurso indirecto. Nos textos jornalísticos sobretudo, hoje quase que ninguém mais respeita os comandos gramáticos regedores do discurso indirecto. Muitos inclusive argumentam tratar-se de normas "ultrapassadas". Daí vermos frequentemente frases do tipo O ministro X prometeu que o seu governo vai/irá cumprir os prazos/irá cumprir, ao invés de ia/iria cumprir, como manda a Gramática conhecida até hoje. De que lado estará então a correcção? Ou seja, as normas do discurso indirecto enunciadas nas diferentes gramáticas ainda valem ou deixaram de valer?
As chamadas regras para transformar o discurso directo em discurso indirecto mantêm-se, e têm na Nova Gramática do Português Contemporâneo (14.ª ed., Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, pp. 629-637) uma sistematização bastante completa.
No entanto, o discurso indirecto livre parece estar a ser cada vez mais usado na imprensa, consciente ou inconscientemente.

Esta forma de discurso é muito usada na oralidade e em textos literários que pretendem diminuir a distância entre o narrador e o discurso relatado e tem como característica exactamente a fusão do discurso directo com o discurso indirecto.
Disso é exemplo a frase apontada (O ministro X prometeu que o seu governo vai/irá cumprir os prazos), em que o início tem claramente características de discurso indirecto, como o enunciado na 3.ª pessoa (O ministro X prometeu) ou a oração subordinada integrante dependente de um verbo que indica declaração ou afirmação (prometeu que), e a segunda parte tem claramente características de discurso directo, como o tempo verbal no presente ou no futuro (o seu governo vai/irá cumprir) em vez de no pretérito imperfeito ou no condicional, como seria normal no discurso indirecto (o seu governo ia/iria cumprir).

Para melhor exemplificar a noção de discurso indirecto livre, por contraste com o discurso directo e com o discurso indirecto, colocamos as três frases a seguir.

Discurso directo: O meu governo vai cumprir os prazos.
Discurso indirecto: O ministro X prometeu que o seu governo ia cumprir os prazos.
Discurso indirecto livre: O ministro X prometeu que o seu governo vai cumprir os prazos.

pub

Palavra do dia

e·lei·ço·ei·ro e·lei·ço·ei·ro


(eleição + -eiro)
adjectivo
adjetivo

1. Relativo a eleições políticas (ex.: processo eleiçoeiro). = ELEITORAL

2. [Depreciativo]   [Depreciativo]  Que tem por finalidade a obtenção fácil de votos do eleitorado (ex.: compromisso eleiçoeiro; promessas eleiçoeiras). = ELEITOREIRO

nome masculino

3. O que se ocupa de eleições com aprazimento.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/atam [consultado em 02-10-2022]