Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

albarde

1ª pess. sing. pres. conj. de albardaralbardar
3ª pess. sing. imp. de albardaralbardar
3ª pess. sing. pres. conj. de albardaralbardar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

al·bar·dar al·bar·dar

- ConjugarConjugar

verbo transitivo

1. Aparelhar a besta de carga.

2. Envolver em ovo batido (para frigir).

3. Fazer à pressa e mal (qualquer coisa).

4. [Figurado]   [Figurado]  Vexar, oprimir (sem que haja resistência).

verbo pronominal

5. Vestir-se mal.

Confrontar: aldrabar.
pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Um parolo mesmo que se albarde nos mais «caros» alfaiates da capital, continua parolo… Antigamente os regedores albardavam-se nos alfaiates...

Em CP - Cromos de Portugal

Peanuts para enfeitar o défice, ou seja, albarde -se o burro à vontade do dono..

Em A Zorra da Boavista

Que a trapaceira tome banho e se albarde

Em CP - Cromos de Portugal

Albarde -se o verbo à vontade da verba, podia ser a máxima dinâmica de quem...

Em www.cincotons.com

Um estudante Eramus escreveu este artigo. Como gostei quis partilhá-lo. Vai servir de espelho a muita escumalha. Mas, quando não há coragem de assumir o que vai acontecendo pelas instituições de ensino; quando a cobardia é de tal ordem que os cega, sem perceberem que há uns tantos a apunhalarem colegas, a tratarem da «…

Em CP - Cromos de Portugal
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


É com espanto que vejo que na conjugação do verbo haver aparecer a forma houveram. Sempre aprendi que a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito não existe. Podem-me explicar se é moda nova?!
A flexão do verbo haver varia consoante o seu emprego. Assim, quando este é empregue como verbo principal, com os sentidos de “existir” (em 1.a), de "ter decorrido" (em 2.a) e de “acontecer” (em 3.a), ele é impessoal, i.e., utiliza-se apenas na 3.ª pessoa do singular. Daí a má formação das frases 1.b), 2.b) e 3.b), assinaladas com asterisco (*):

1. a) Houve muitos deputados investigados.
b) * Houveram muitos deputados investigados.

2. a) Havia duas horas que estava à espera.
b) * Haviam duas horas que estava à espera.

3. a) Na semana passada houve muitos acidentes.
b) * Na semana passada houveram muitos acidentes.

Quando é empregue como verbo principal com outros sentidos que não os de "existir", "ter decorrido" ou "acontecer", é flexionado em todas as pessoas:

4. a) Os organizadores do colóquio houveram por bem encomendar uma sondagem. [achar, considerar]
b) E que bem se houveram os portugueses no confronto! [avir-se]

O verbo haver emprega-se ainda como auxiliar em tempos compostos, sendo também flexionado em todas as pessoas:

5. As encomendas haviam sido entregues.

Como se pode ver pelas frases 4-5, a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito do verbo haver existe, pelo que o conjugador deve incluí-la, não podendo é ser utilizada nos casos em que o verbo é impessoal.




Gostaria que me explicassem melhor quando se deve utilizar obrigado ou obrigada. Devo eu, sendo mulher, dizer sempre obrigada?
Obrigado é um adjectivo que pode ser definido como "que se sente devedor de alguma coisa, geralmente um favor ou uma amabilidade” e pode normalmente ser sinónimo de agradecido, grato ou reconhecido. Este adjectivo deriva do verbo obrigar, sendo provável que fossem usuais construções semelhantes a Estou-lhe obrigado ou Ela ficou-lhe obrigada ou ainda Estamos muito obrigados pelo favor que nos fez, mas estas construções não são frequentes na língua contemporânea.

Quando obrigado é usado como forma de agradecimento, entende-se tradicionalmente que se trata de um uso adjectival, e por isso muitos gramáticos aconselham que o adjectivo deve concordar com o sujeito que se exprime: obrigado, se se tratar de um sujeito masculino; obrigada, se se tratar de um sujeito feminino; obrigados, se se tratar de um sujeito masculino plural e obrigadas, se se tratar de um sujeito feminino plural. No entanto, é possível considerar obrigado uma interjeição, pois nada há que justifique tratar-se de um adjectivo, quando usado isoladamente. Neste caso, e visto que as interjeições são palavras invariáveis, a forma a usar deverá ser única -obrigado -, independentemente do género ou número do sujeito que fala. Este caso de obrigado como interjeição poderá então aproximar-se de outros casos em que um adjectivo original perde a flexão e passa a constituir uma interjeição (ex.: Aplaudo essa proposta; apoiado! Óptimo; adorei os resultados! Pronto, meninas, vamos embora!).

Como conclusão, pode dizer-se que uma mulher pode agradecer de forma correcta com obrigada (utilizando um adjectivo que concorda em género e número com o sujeito falante) ou com obrigado (utilizando uma interjeição, que é invariável), mas um homem só deverá agradecer com obrigado, pois esta forma é a do adjectivo masculino singular e da interjeição.

pub

Palavra do dia

ar·ven·se ar·ven·se


(latim arvensis, -e)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Que cresce em terras cultivadas (ex.: espécie arvense).

2. Que produz grão ou forragem (ex.: cultura arvense; produções arvenses).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/albarde [consultado em 01-07-2022]