PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

rifa

rifa | n. f.

Sorteio de objectos por meio de bilhetes numerados....


rifada | n. f.

Série de cartas do mesmo naipe....


bilhete | n. m.

Cédula de rifa ou lotaria....


sorte | n. f. | n. f. pl.

Bilhete de rifa....


rifador | adj. n. m. | n. m.

Que ou aquele que rifa....


rifar | v. tr.

Fazer rifa de; sortear por bilhetes numerados....


bazar | n. m.

Pavilhão ou barraca de rifas....


rifável | adj. 2 g.

Que se pode rifar....


rifado | adj.

Que se rifou....


urna | n. f.

Recipiente para recolher números ou cupões de uma lotaria, rifa ou outro tipo de sorteio....


rifenho | adj. | n. m.

Relativo ao Rife, região montanhosa no Norte de Marrocos....


branco | adj. | n. m. | adj. n. m.

Que não teve prémio, geralmente bilhete de rifa ou lotaria....



Dúvidas linguísticas



Qual a frase correcta: Para puderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem? ou Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem?
As formas poderem e puderem são duas formas verbais parónimas com alternância vocálica que correspondem a dois tempos verbais diferentes. Poderem (lê-se /pudêrem/) é a forma da terceira pessoa do plural do infinitivo pessoal do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para exprimir uma acção ou processo, mas sem expressar o tempo ou o momento específico (ex.: O facto de poderem optar dá-lhes grande liberdade. Enviou uma fotografia para os avós poderem ver a neta). Puderem (lê-se /pudérem/) é a forma da terceira pessoa do plural do futuro do conjuntivo do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para apresentar uma acção futura como possível ou hipotética, geralmente em orações subordinadas (ex.: Eles irão ao cinema se puderem). Tendo em conta o exposto, a frase correcta é Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem.
O corrector sintáctico do FLiP alerta, entre outras coisas, para estas relações de paronímia.




Em uma determinada frase foi usado: "Em acontecendo que o caso seja revisto..... "
Esta construção da frase acima está correta?
No português contemporâneo, a construção com o gerúndio antecedido da preposição em é possível, apesar de relativamente rara.

Esta construção é enfática, não acrescenta nenhuma informação ao uso do gerúndio simples. É possível encontrá-la com uma função adverbial, geralmente para indicar simultaneidade ou anterioridade imediata (ex.: em chegando o tempo quente, vamos à praia), ou ainda para indicar um valor condicional (ex.: em querendo [= se ele quiser], ele consegue; em sendo necessário [= se for necessário], eu venho cá ajudar).


Ver todas