Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

cessar

cessarcessar | v. intr. | v. tr.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ces·sar ces·sar

- ConjugarConjugar

verbo intransitivo

1. Parar, acabar, deixar de se sentir.

verbo transitivo

2. Deixar de fazer.

Confrontar: sessar.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "cessar" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

sem cessar a face do meu Pai que está nos céus..

Em Blog da Sagrada Família

...desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus veem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus..

Em Blog da Sagrada Família

...e à noite Israel e a jihad islâmica palestiniana anunciaram ter sido alcançado um cessar -fogo ..

Em anónimo séc.xxi

...primeiro-ministro israelita, Yair Lapid, disse que a operação em Gaza iria continuar "enquanto fosse necessário", descrevendo o ataque que matou Khaled Mansour no sábado como um "resultado extraordinário", está...

Em CP - Cromos de Portugal

...(e uma consequência para Portugal) Israel e Palestina podem ter chegado a acordo para cessar -fogo esta noite Israel diz que matou outro líder da Jihad Islâmica na Faixa...

Em A RODA
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual a correta grafia: sub-bosque ou subosque?
O prefixo sub- deve ser seguido de hífen quando o elemento seguinte se inicia por b, uma vez que se trata da mesma consoante por que termina o prefixo, como prevê o Acordo Ortográfico de 1945 (para o português de Portugal). O Formulário Ortográfico de 1943 (para o português do Brasil) não tem este contexto previsto no uso do hífen, mas o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) da Academia Brasileira de Letras regista esta forma e outras com a sequência sub-b...; a par disto, é de referir que também as formas subosque e sobosque estão registadas no VOLP, depreendendo-se a sua origem nas formas prefixais su- e so-, respectivamente, equivalentes a sub- e sob-, mas de contexto ortográfico diferente (daí o facto de não serem formas hifenizadas).

Este contexto ortográfico não sofre alteração com a aplicação do novo Acordo Ortográfico de 1990, pois, apesar de o texto do Acordo ser omisso neste ponto (cf. Base XVI), a "Nota Explicativa" anexa ao referido texto prevê o uso do hífen: "6.3 - O hífen nas formas derivadas (base XVI) [...] a) Emprega-se o hífen quando o segundo elemento da formação começa por h ou pela mesma vogal ou consoante com que termina o prefixo ou pseudoprefixo (por exemplo: anti-higiénico, contra-almirante, hiper-resistente) [...]" (sublinhado nosso).

Por este motivo, pode dizer-se que a forma sub-bosque está correcta, bem como as formas sobosque ou subosque, apesar de estas duas últimas preverem o uso de prefixos equivalentes a sob- ou sub-, que serão menos consensuais (o prefixo su- com este sentido não se encontra registado em nenhuma obra lexicográfica por nós consultada).




No âmbito do meu trabalho surgiu-me uma dúvida na aplicação do Novo Acordo Ortográfico. Agradecia que me ajudassem. Segundo as regras a palavra “Egipto” deveria manter-se como tal pois o “p” sempre se leu, correto? A minha dúvida é que há vários meios de comunicação a falar “Egito” mas depois mantêm palavras com “Egípcios”, etc. Outra possibilidade é que na palavra em questão seja aceite a dupla grafia, mas mesmo assim seria o mais correto mantermos o “Egipto”, não?
A alínea b) do ponto 1.º da Base IV do Acordo Ortográfico de 1990 refere explicitamente o topónimo Egipto como uma das palavras em que o p se elimina porque “o c, com valor de oclusiva velar, das sequências interiores cc (segundo c com valor de sibilante), e ct, e o p das sequências interiores pc (c com valor de sibilante), e pt” se eliminam “nos casos em que são invariavelmente mudos nas pronúncias cultas da língua: ação, acionar, afetivo, aflição, aflito, ato, coleção, coletivo, direção, diretor, exato, objeção; adoção, adotar, batizar, Egito, ótimo” (o destaque é nosso).

Assim sendo, Egipto deverá passar a ser grafado Egito, porque o Acordo Ortográfico considera que o p dessa palavra nunca se pronuncia, ainda que seja notória a oscilação entre a pronúncia e o emudecimento dessa letra entre os falantes do português europeu. Uma vez que o p de egípcio e das suas flexões (egípcios, egípcia, egípcias) é sempre pronunciado, nestes casos não há alteração de grafia, ainda que possa parecer que se institui uma contradição entre a grafia do nome do país (Egito) e a do seu gentílico (egípcio).

A "Nota Explicativa" (ponto 4.3 – Incongruências aparentes) relativa à Base IV tenta justificar a divergência ortográfica entre estas palavras, afirmando que “a aplicação do princípio, baseado no critério da pronúncia, de que as consoantes c e p em certas sequências consonânticas se suprimem, quando não articuladas, conduz a algumas incongruências aparentes [...] De facto, baseando-se a conservação ou supressão daquelas consoantes no critério da pronúncia, o que não faria sentido era mantê-las, em certos casos, por razões de parentesco lexical”.

pub

Palavra do dia

qui·ro·po·dis·ta qui·ro·po·dis·ta


(quiropodia + -ista)
nome de dois géneros

Especialista em quiropodia ou no tratamento das doenças e dos problemas dos pés.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/cessar [consultado em 17-08-2022]