PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

amiúde

amiúde | adv.

Com frequência; muitas vezes (ex.: o escritor assume, amiúde, um tom paternalista)....


crebro | adj.

Frequente; amiudado; repetido....


repiquete | n. m.

Ladeira íngreme e difícil....


comensal | n. 2 g.

Pessoa que come habitualmente com outros em mesa comum de hotel, casa de pasto, etc....


rareira | n. f.

Intervalo vazio de coisas ou pessoas num espaço mais vasto onde elas existem amiúde....


estribilho | n. m.

Palavra ou expressão que inconscientemente se repete amiúde....


raleira | n. f.

Intervalo vazio de coisas ou pessoas num espaço mais vasto onde elas existem amiúde....


fungão | adj. n. m. | n. m.

Que ou aquele que toma rapé amiudadas vezes....


frequente | adj. 2 g.

Que sucede muitas vezes; amiudado; continuado....


muito | quant. exist. pron. indef. | pron. indef. | adv. | n. m.

Indica uma grande quantidade indefinida (ex.: a comida tem muito sal; não quero mais canetas, já tenho muitas)....


teteté | adv. | adj. 2 g.

De modo frequente....


amiudar | v. tr.

Tornar miúdo....


apequenar | v. tr. e pron.

Tornar ou fazer-se mais pequeno....


borretear | v. tr.

Traçar muitas vezes um desenho....



Dúvidas linguísticas



Qual denominação para a "operação" de passar Francisco a Chico, Helena a Lena, Alice a Lili, etc.
As palavras Chico, Lena ou Lili são hipocorísticos (isto é, nomes próprios usados para designar alguém de maneira informal ou carinhosa) em relação a Francisco, Helena e Alice, respectivamente. Estes três hipocorísticos mostram, contudo, fenómenos diferentes de formação de palavras: em Francisco > Chico há uma redução por aférese acompanhada de alteração expressiva da forma reduzida; em Helena > Lena há uma simples redução por aférese; em Alice > Lili há uma redução com aférese e apócope e com o redobro de uma sílaba. A estes mecanismos pode ainda juntar-se o frequente uso de sufixos aumentativos ou diminutivos (ex. Chicão, Leninha).



Gostaria saber se é possível criar adjectivos das palavras "livro", "mar" e "manhã".
Do substantivo livro obtém-se directamente um adjectivo, por aposição de sufixo, originando a forma livresco (livro + -esco). Já o termo livreiro é de origem latina.

Para as restantes palavras existem adjectivos de formação mais erudita, remontando ao latim e ao grego: marino, marinho, marítimo e talássico para o substantivo masculino mar e matutinal e matutino para o substantivo feminino manhã. O adjectivo matinal também é relativo a manhã mas forma-se por sufixação (matina + -al).


Ver todas