PT
BR
Pesquisar
Definições



stresse

A forma stressepode ser [primeira pessoa singular do presente do conjuntivo de stressarestressar], [terceira pessoa singular do imperativo de stressarestressar], [terceira pessoa singular do presente do conjuntivo de stressarestressar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
stresseestresse
( stres·se

es·tres·se

)


nome masculino

Conjunto das perturbações orgânicas e psíquicas provocadas por vários estímulos ou agentes agressores, como o frio, uma doença infecciosa, uma emoção, um choque cirúrgico, condições de vida muito activa e trepidante, etc.

etimologiaOrigem etimológica:inglês stress.
Ver também resposta à dúvida: stress / stresse / estresse.
grafiaGrafia no Brasil:estresse.
grafiaGrafia no Brasil:estresse.
grafiaGrafia em Portugal:stresse.
grafiaGrafia em Portugal:stresse.
stressarestressar
( stres·sar

es·tres·sar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo, intransitivo e pronominal

[Informal] [Informal] Causar ou sentir stress.

etimologiaOrigem etimológica:stress + -ar.
Ver também resposta à dúvida: stress / stresse / estresse.
grafiaGrafia no Brasil:estressar.
grafiaGrafia no Brasil:estressar.
grafiaGrafia em Portugal:stressar.
grafiaGrafia em Portugal:stressar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "stresse" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Qual a forma correcta de dizer em português: biossensor ou biosensor?
A grafia correcta, apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários por nós consultados, deverá ser biossensor, por analogia com outras palavras formadas a partir do prefixo de origem grega bio-, que exprime a noção de “vida”: biossatélite, biossintético, biossistema, etc. Este comportamento é também análogo ao de alguns prefixos terminados em o, como sejam retro-, socio- e tecno-, que obrigam à duplicação do r e do s quando o elemento ao qual se apõem se inicia por uma dessas consoantes.



Gostaria de esclarecer a dúvida seguinte: o predicado de uma frase pode ou não conter outros elementos como complementos directo e indirecto, circunstanciais, atributo, predicativo do sujeito? Pelo que leio na gramática de Celso Cunha e Lindley Cintra e em outras parece que sim, mas surgiram dúvidas sobre o assunto na minha escola.
O predicado é um conceito complexo. No entanto, e especialmente quando é o ensino e a explicitação da língua o que está em causa, é necessário definir conceitos operatórios. Assim, pode dizer-se que o predicado é constituído pelo verbo e pelos constituintes que dele dependem (por oposição aos constituintes que dependem da frase), correspondendo ao sintagma verbal. Por esta ordem de ideias, o complemento directo e o complemento indirecto pertencerão necessariamente ao predicado (ex.: ele ouviu um disco; o gato gostou da refeição; o aluno entregou o trabalho ao professor), assim como o predicativo do sujeito (ex.: a mãe está doente), o predicativo do complemento directo (ex.: o grupo achou a proposta interessante) ou o predicativo do complemento indirecto (ex.: ela chamou incompetente ao colega).

Segundo o Dicionário Terminológico, o predicado é uma “função sintáctica desempenhada pelo grupo verbal e pelos modificadores do grupo verbal”, sendo que o grupo verbal é constituído pelo verbo e pelos seus complementos obrigatórios. Este dicionário, da responsabilidade da Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação, visa contribuir para a discussão e resolução de problemas científicos e pedagógicos, pode auxiliar a investigação imprescindível aos docentes e ajuda ao esclarecimento de dúvidas como aquela que agora nos colocou.