PT
BR
Pesquisar
Definições



socairo

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
socairosocairo
( so·cai·ro

so·cai·ro

)


nome masculino

1. [Náutica] [Náutica] Cabo que sobeja em certas manobras náuticas.

2. [Náutica] [Náutica] Amarra com arganéu.

3. [Náutica] [Náutica] Espia da amarra de popa.

4. [Náutica] [Náutica] O cabo de ala e larga que vai saindo do cabrestante.

5. Correia, corrente ou corda que passa por uma argola na extremidade do cabeçalho e cujas pontas se prendem à canga.

6. [Regionalismo] [Regionalismo] Laço que uma corda dá em volta dos tornos do carro, para segurar os volumes.

7. Abrigo ou gruta no sopé de um monte. = LAPA

8. Base de um monte ou de uma montanha. = SOPÉ

etimologiaOrigem etimológica:talvez do catalão socaire, o que fabrica tamancos.

Esta palavra no dicionário



Dúvidas linguísticas



A palavra moral é classificada como masculina ou feminina?
Tal como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra moral é usada como masculina e como feminina, consoante o seu significado.

Enquanto substantivo, designando “estado de espírito, disposição”, a palavra moral é do género masculino: “É preciso levantar o moral dos jogadores!”. Nos restantes sentidos mencionados no Dicionário Priberam – “conjunto de costumes, regras”; “ética”; “lição, ensinamento” – o substantivo moral é do género feminino: “De acordo com a moral e os bons costumes.”; “Escreveu um artigo sobre os princípios da moral kantiana.”; “Qual é a moral da história dos Três Porquinhos?”.

Enquanto adjectivo, a palavra moral (= relativo aos costumes, à ética) é usada quer com nomes (substantivos) masculinos, quer com nomes femininos: “Temos o dever moral de ajudar os outros.”, “Há normas morais que é preciso cumprir.”.




A palavra seje existe? Tenho um colega que diz que esta palavra pode ser usada na nossa língua.
Eu disse para ele que esta palavra não existe. Estou certo ou errado?
A palavra seje não existe. Ela é erradamente utilizada em vez de seja, a forma correcta do conjuntivo (subjuntivo, no Brasil) do verbo ser. Frases como “Seje bem-vindo!”, “Seje feita a sua vontade.” ou “Por favor, seje sincero.” são cada vez mais frequentes, apesar de erradas (o correcto é: “Seja bem-vindo!”, “Seja feita a sua vontade.” e “Por favor, seja sincero.”). A ocorrência regular de seje pode dever-se a influências de falares mais regionais ou populares, ou até mesmo a alguma desatenção por parte do falante, mas não deixa de ser um erro.