PT
BR
Pesquisar
Definições



seca

A forma secapode ser [feminino singular de secoseco], [segunda pessoa singular do imperativo de secarsecar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de secarsecar], [nome de dois géneros] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
seca1seca1
|é| |é|
( se·ca

se·ca

)


nome feminino

1. Acto de pôr a secar ou a enxugar. = SECAGEM

2. Falta de chuva. = ESTIAGEM

3. Dessecação de planta, por efeito de variações repentinas da atmosfera.

4. [Popular] [Popular] Inverno longo e rigoroso.

5. [Informal] [Informal] Coisa ou situação aborrecida, entediante. = ESTOPADA, IMPERTINÊNCIA, MAÇADA


nome de dois géneros

6. [Informal] [Informal] Pessoa maçadora, importuna.

etimologiaOrigem etimológica:derivação regressiva de secar.
Confrontar: ceca.
seca2seca2
|ê| |ê|
( se·ca

se·ca

)


nome feminino

1. [Regionalismo] [Regionalismo] Bofetada ou pancada sonora.

2. [Brasil] [Brasil] Tísica.

etimologiaOrigem etimológica:feminino de seco.
Confrontar: ceca.
secoseco
|ê| |ê|
( se·co

se·co

)


adjectivoadjetivo

1. Que não tem água ou humidade. = ENXUTOHÚMIDO, MOLHADO

2. A que foi retirada a humidade.

3. Sem vegetação. = ÁRIDO, DESÉRTICOFÉRTIL

4. Que perdeu o viço. = MURCHO, RESSEQUIDO

5. Que não tem muita gordura. = DESCARNADO, MAGRO

6. Que é de poucas palavras; que não demonstra afecto. = ÁSPERO, DESCORTÊSAMÁVEL

7. Que se não comove. = INSENSÍVEL, RUDE, SEVEROSENSÍVEL

8. Que não tem ornamentos (ex.: notícia seca).

9. [Informal] [Informal] Que está esgotado ou despejado.

10. Que é áspero e curto, sem ressonância (ex.: ruído seco).

11. Sem suavidade (falando-se de obras de arte).


nome masculino

12. Baixio de areia que a vazante deixa a descoberto.

13. Lugar sem água.

secos


nome masculino plural

14. [Brasil] [Brasil] Conjunto de géneros alimentares sólidos ou secos que se vendem geralmente em mercearias e outras lojas de retalho, por oposição aos molhados.


secos e molhados

Conjunto de géneros alimentares sólidos e líquidos que se vendem geralmente nas mercearias e em outras lojas de retalho.

Tipo de comércio a retalho em que se vende esse conjunto de géneros alimentares.

etimologiaOrigem etimológica:latim siccus, -a, -um, seco, magro, sadio, sóbrio, insensível.
Confrontar: ceco.
secarsecar
( se·car

se·car

)
Conjugação:regular.
Particípio:abundante.


verbo transitivo

1. Fazer evaporar a água ou a humidade de. = DESSECAR, ENXUGARMOLHAR

2. Esgotar, estancar.

3. [Marinha] [Marinha] Ferrar.

4. [Marinha] [Marinha] Pôr (embarcação) em seco.


verbo transitivo e intransitivo

5. Tornar ou ficar murcho ou pouco viçoso. = DESSECAR, MURCHARVIÇAR

6. Tirar ou perder a energia. = MURCHARVIÇAR

7. Fazer parar ou parar.

8. [Informal] [Informal] Deixar ou ficar aborrecido ou importunado. = ABORRECER, CHATEAR, ENTEDIARENTUSIASMAR


verbo intransitivo e pronominal

9. Perder a humidade; tornar-se seco. = DESSECAR

10. Deixar de correr ou de lançar de si (ex.: a fonte secou).

11. Esgotar-se; estancar-se.

12. Evaporar-se.

13. Sumir-se; mirrar-se.

14. Endurecer em contacto com o ar (ex.: a tinta ainda não secou).


verbo intransitivo

15. [Informal] [Informal] Esperar até cansar.

etimologiaOrigem etimológica:latim sicco, -are.
Ver também resposta à dúvida: secado.

Auxiliares de tradução

Traduzir "seca" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



USO CAPEÃO: é uma figura que se utiliza em direito, em que a pessoa solicita a propriedade de um terreno ou objecto que está na sua posse há bastante tempo mas não tem documento que prove essa posse. A palavra capeão ( ou capião ??) tem o sentido de posse.
À figura jurídica a que se refere dá-se o nome de usucapião (derivado do latim usucapionem), como poderá verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.



A utilização da expressão à séria nunca foi tão utilizada. Quanto a mim esta expressão não faz qualquer sentido. Porque não utiliz am a expressão a sério?
A locução à séria segue a construção de outras tantas que são comuns na nossa língua (junção da contracção à com uma substantivação feminina de um adjectivo, formando locuções com valor adverbial): à antiga, à portuguesa, à muda, à moderna, à ligeira, à larga, à justa, à doida, etc.

Assim, a co-ocorrência de ambas as locuções pode ser pacífica, partindo do princípio que à séria se usará num contexto mais informal que a sério, que continua a ser a única das duas que se encontra dicionarizada. Bastará fazer uma pesquisa num motor de busca na internet para se aferir que à séria é comummente utilizada em textos de carácter mais informal ou cujo destinatário é um público jovem; a sério continua a ser a que apresenta mais ocorrências (num rácio de 566 para 31800!).