PT
BR
Pesquisar
Definições



ruço

A forma ruçopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de ruçarruçar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
ruçoruço
( ru·ço

ru·ço

)


adjectivoadjetivo

1. Pardacento.

2. Grisalho.

3. [Informal] [Informal] Que tem o cabelo castanho muito claro. = LOURO

etimologiaOrigem etimológica:talvez do latim roscidus, -a, -um, orvalhado.
Confrontar: roço, russo.
ruçarruçar
( ru·çar

ru·çar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Tornar ruço.


verbo intransitivo

2. Envelhecer.

3. Começar a encanecer. = ENRUÇAR


verbo pronominal

4. [Informal] [Informal] Sorrir de contente.

5. Alegrar-se.

etimologiaOrigem etimológica:latim ruço + -ar.
Confrontar: roçar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "ruço" para: Espanhol Francês Inglês

Palavras vizinhas

Anagramas



Dúvidas linguísticas



A palavra moral é classificada como masculina ou feminina?
Tal como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra moral é usada como masculina e como feminina, consoante o seu significado.

Enquanto substantivo, designando “estado de espírito, disposição”, a palavra moral é do género masculino: “É preciso levantar o moral dos jogadores!”. Nos restantes sentidos mencionados no Dicionário Priberam – “conjunto de costumes, regras”; “ética”; “lição, ensinamento” – o substantivo moral é do género feminino: “De acordo com a moral e os bons costumes.”; “Escreveu um artigo sobre os princípios da moral kantiana.”; “Qual é a moral da história dos Três Porquinhos?”.

Enquanto adjectivo, a palavra moral (= relativo aos costumes, à ética) é usada quer com nomes (substantivos) masculinos, quer com nomes femininos: “Temos o dever moral de ajudar os outros.”, “Há normas morais que é preciso cumprir.”.




Qual o superlativo absoluto sintético do adjectivo maníaco?
Como é referido na resposta superlativos eruditos, o grau superlativo absoluto sintético é geralmente formado pela adjunção do sufixo -íssimo ao adjectivo. Em alguns casos, são necessárias as devidas adequações ortográficas para manter as características fonéticas do adjectivo no grau normal. Por analogia com outros adjectivos terminados em -aco (ex.: fraco - fraquíssimo; velhaco - velhaquíssimo), o superlativo absoluto sintético de maníaco parece ser maniaquíssimo. Os adjectivos terminados em -aco, tal como os terminados em -eco (ex.: seco - sequíssimo), formam este superlativo com adequação ortográfica para manter o som /k/ da sílaba final (é de referir que as formas consideradas irregulares advêm da existência de um superlativo latino como, por exemplo, opaco - opacíssimo). Os adjectivos terminados em -ico formam este superlativo geralmente sem manutenção do som /k/ da sílaba final (ex.: público - publicíssimo), embora, por vezes, haja manutenção desse som (ex.: simpático - simpatiquíssimo - simpaticíssimo).