PT
BR
Pesquisar
Definições



pratitos

A forma pratitosé [derivação masculino plural de pratoprato].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
pratoprato
( pra·to

pra·to

)
Imagem

Peça, geralmente de louça, em que se come ou em que se serve a comida (ex.: prato de sopa; prato de sobremesa).


nome masculino

1. Peça, geralmente de louça, em que se come ou em que se serve a comida (ex.: prato de sopa; prato de sobremesa).Imagem

2. Cada um dos diferentes manjares que entram numa refeição.

3. Iguaria, acepipe.

4. Peça da balança onde se coloca o que se quer pesar; concha.

5. Círculo feito de vidro que faz parte de uma máquina eléctrica.

6. Parte da máquina pneumática que sustenta o recipiente.

7. Nome dado nas artes e ofícios a grande número de objectos que aparentam mais ou menos a forma de um prato.

8. [Música] [Música] Disco de metal, usado como instrumento de percussão, e que pode ser percutido com baquetas ou chocando-o contra outro. (Mais usado no plural.) = CÍMBALO

9. [Informal] [Informal] Pessoa engraçada ou divertida.


adjectivoadjetivo

10. Chato.


bater pratos

[Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Praticar acto sexual pelo atrito dos órgãos genitais de duas mulheres.

dar com os pratos na cara

Pagar com ofensas os favores recebidos.

dar prato

Dar motivo a murmurações; dar-se ao desfrute.

fazer o prato

Trinchar e distribuir a comida.

não quebrar um prato

Ser sumamente hipócrita.

pôr em pratos limpos

Averiguar a veracidade de um facto ou explicá-lo tal qual se passou; examinar ou esclarecer detalhadamente.

prato chato

O mesmo que prato raso.

prato de conduto

Prato raso, geralmente destinado ao prato principal do almoço ou do jantar.

prato de grampos

O fundo do grampo.

prato do meio

Qualquer dos pratos que se servem entre o cozido e a sobremesa.

prato fundo

Prato destinado a sopa.

prato raso

Prato que não é destinado a sopa.

segundo prato

Prato servido a seguir à sopa, ao almoço ou ao jantar.

etimologiaOrigem etimológica:francês plat, do latim *plattus.

Anagramas



Dúvidas linguísticas



USO CAPEÃO: é uma figura que se utiliza em direito, em que a pessoa solicita a propriedade de um terreno ou objecto que está na sua posse há bastante tempo mas não tem documento que prove essa posse. A palavra capeão ( ou capião ??) tem o sentido de posse.
À figura jurídica a que se refere dá-se o nome de usucapião (derivado do latim usucapionem), como poderá verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.



As palavras Aveiro e petrologia lêem-se uma com o a aberto e a outra com o e aberto. Reparo no entanto a falta de acentuação. Será que isto se deverá à etimologia das palavras?
A acentuação gráfica das palavras em português não serve para indicar a qualidade das vogais, mas sim para marcar a sílaba tónica. Assim, Aveiro e petrologia não têm acento gráfico porque se trata de palavras graves (acentuadas nas sílabas -vei- e -gi-, respectivamente), que, de um modo geral, não são acentuadas graficamente no sistema ortográfico português.

O facto de a primeira poder ser lida com um a aberto e a segunda com um e aberto (embora a pronúncia de petrologia com e central fechado, como o e de se, seja muito mais comum no português europeu) não implica a necessidade de uso de diacrítico. Veja-se, a título de exemplo, o caso dos homógrafos forma (ó) e forma (ô), a que correspondem sentidos e produções fonéticas diferentes, mas cuja distinção é feita através do contexto em que ocorrem e não através do uso de acentuação gráfica (o Acordo Ortográfico de 1990 indica que o uso do acento circunflexo é facultativo no caso destes homógrafos).

Segundo o Acordo Ortográfico de 1945, há casos excepcionais de uso dos acentos gráficos, sempre em sílabas tónicas, para distinção entre palavras homónimas com categorias morfossintácticas diferentes (ex.: pelo [preposição] / pêlo [nome] ; para [preposição] / pára [forma do verbo parar]). O Acordo de 1990 prevê que o acento distintivo nos exemplos acima mencionados seja eliminado, mas mantém-no no caso de por [preposição] / pôr [verbo].