Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

praia

praiapraia | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

prai·a prai·a


(latim plaga, -ae, extensão, região, território, cantão)
nome feminino

1. Orla de terra, ordinariamente coberta por areia ou pedras, que confina com o mar, um rio ou um lago (ex.: as ondas rebentam na praia; praia fluvial).Ver imagem = AREAL

2. [Figurado]   [Figurado]  Região costeira banhada pelo mar. = BEIRA-MAR, COSTA, LITORAL

3. [Informal]   [Informal]  Área de competência ou de interesse (ex.: o teatro é a praia dele; a decoração não é a minha praia). = ESPECIALIDADE

4. [Brasil: Rio Grande do Sul]   [Brasil: Rio Grande do Sul]  Lugar onde se esquartejam as reses.


fazer praia
Ir para a beira-mar apanhar sol, brincar na areia, tomar banho (ex.: este ano ainda não fizemos praia nenhuma).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "praia" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Dúvidas linguísticas


Devemos dizer Ajude as pessoas a manterem a calma ou Ajude as pessoas a manter a calma?
Como já referimos na resposta infinitivo em orações adverbiais finais, quando na oração subordinada infinitiva há um sujeito diferente do sujeito da oração principal, deve ser utilizado o infinitivo pessoal ou flexionado. Por este motivo, e visto que na frase que menciona há dois sujeitos diferentes ([você] Ajude as pessoas a manterem a calma), deverá utilizar a forma verbal manterem, que corresponde à terceira pessoa do plural do infinitivo pessoal do verbo manter.



No seguinte exemplo, o pronome do complemento directo deve vir antes ou depois do verbo?
- Já fizeste o trabalho?
- Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo.
- Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo.
Nas frases indicadas, as locuções verbais acabar de fazer e ter de fazer correspondem a construções em que os verbos acabar e fazer, seguidos da preposição de, são verbos auxiliares. Em geral, em locuções verbais com verbos auxiliares ou semiauxiliares (excepto com os que formam tempos verbais compostos: ex.: tem lido, foi lido), o clítico é colocado depois do verbo principal (ex.: O livro é interessante e posso lê-lo em dois dias; Ele veio visitar-me esta semana), podendo haver, menos consensualmente, colocação do clítico depois do verbo auxiliar ou semiauxiliar (ex.: O livro é interessante e posso-o ler em dois dias; Ele veio-me visitar esta semana). No entanto, quando a construção do verbo auxiliar ou semiauxiliar inclui uma preposição, especialmente de ou por, o pronome clítico pode ocorrer antes ou depois do verbo auxiliar (ex. Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo), mas não depois do verbo auxiliar (ex. *Sim, acabei-o de fazer; o asterisco indica agramaticalidade).
Esta reflexão aplica-se também à outra frase apresentada (Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo), mas nesse caso será ainda possível a opção Não, ainda o tenho de fazer, pois o advérbio ainda tem a propriedade de atracção do clítico (ver os casos referidos nas alíneas a) a j) da resposta posição dos clíticos).

pub

Palavra do dia

his·so·po |ô|his·so·po |ô|


(latim hyssopum, -i)
nome masculino

[Botânica]   [Botânica]  Planta herbácea aromática (Hyssopus officinalis), da família das labiadas, usada em medicina e perfumaria.

Plural: hissopos |ô|.Plural: hissopos |ô|.
Confrontar: hissope.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/praia [consultado em 08-02-2023]