Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
prólogoprólogo | s. m.
Será que queria dizer prologo?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pró·lo·go pró·lo·go
(latim prologus, -i)
substantivo masculino

1. [Literatura]   [Literatura]  Texto que antecede a parte principal de uma obra literária.Ver imagem = PREÂMBULO, PREFÁCIO, PRELIMINAR, PRÓDROMO

2. [Teatro]   [Teatro]  Primeiro acto de um drama em que se representam acontecimentos passados antes da acção principal.EPÍLOGO

3. Parte inicial de um acontecimento.EPÍLOGO

4. [Desporto]   [Esporte]  Prova que antecede a primeira etapa de uma grande competição ou corrida por etapas (ex.: o prólogo será um contra-relógio individual de 8 km).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "prólogo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Escreve-se adapta-la ou adaptá-la?
As duas formas (adapta-la ou adaptá-la) são possíveis e correctas, correspondendo no entanto a dois tempos verbais distintos do verbo adaptar e a diferentes pessoas gramaticais.

Em adapta-la trata-se do verbo adaptar na segunda pessoa do singular do presente do indicativo, seguido de um pronome pessoal a (ex.: Tu adaptas a história > Tu adapta-la).

Em adaptá-la trata-se do verbo adaptar no infinitivo, seguido do mesmo pronome pessoal a (ex.: É possível adaptar a história > É possível adaptá-la).





Qual destas duas frases está correcta: Era uma vez um pato que teve a má sorte de viver com um lavrador... ou Era uma vez um pato que tinha a má sorte de viver com um lavrador...
Ambas as frases estão correctas, havendo apenas uma diferença relativa ao tempo verbal empregue.

Na primeira frase há o uso do pretérito perfeito do indicativo (teve), que deverá ser usado para expor uma acção, um processo ou um estado num tempo passado acabado (equivalente a era uma vez um pato que teve a má sorte de viver com um lavrador, mas conseguiu fugir).

Na segunda frase há o uso do pretérito imperfeito do indicativo (tinha), que deverá ser usado para expor uma acção, um processo ou um estado num tempo passado que ainda dura ou que se repete (equivalente a era uma vez um pato que tinha a má sorte de viver com um lavrador e que era muito infeliz).

No contexto de uma história infantil ou afim, como parece ser o caso, será eventualmente preferível utilizar o pretérito imperfeito se a narração se debruçar sobre a acção, o processo ou o estado a que diz respeito o verbo.

pub

Palavra do dia

san·de·jar san·de·jar
(sandeu + ejar)
verbo intransitivo

1. Dizer sandices.

2. Fazer-se sandeu.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/pr%C3%B3logo [consultado em 17-07-2019]