PT
BR
Pesquisar
Definições



planejado

A forma planejadopode ser [masculino singular particípio passado de planejarplanejar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
planejadoplanejado
( pla·ne·ja·do

pla·ne·ja·do

)


adjectivoadjetivo

[Brasil] [Brasil] Que se planejou.

etimologiaOrigem etimológica:particípio de planejar.
planejarplanejar
( pla·ne·jar

pla·ne·jar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. [Brasil] [Brasil] Fazer um plano de. = PROJECTAR

2. [Brasil] [Brasil] Definir antecipadamente um conjunto de acções ou intenções. = PROGRAMAR

3. [Brasil] [Brasil] Ter algo como intenção. = PROJECTAR, TENCIONAR

sinonimo ou antonimoSinónimoSinônimo geral: PLANEAR

etimologiaOrigem etimológica:plano + -ejar.


Dúvidas linguísticas



Qual a frase correcta: Para puderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem? ou Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem?
As formas poderem e puderem são duas formas verbais parónimas com alternância vocálica que correspondem a dois tempos verbais diferentes. Poderem (lê-se /pudêrem/) é a forma da terceira pessoa do plural do infinitivo pessoal do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para exprimir uma acção ou processo, mas sem expressar o tempo ou o momento específico (ex.: O facto de poderem optar dá-lhes grande liberdade. Enviou uma fotografia para os avós poderem ver a neta). Puderem (lê-se /pudérem/) é a forma da terceira pessoa do plural do futuro do conjuntivo do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para apresentar uma acção futura como possível ou hipotética, geralmente em orações subordinadas (ex.: Eles irão ao cinema se puderem). Tendo em conta o exposto, a frase correcta é Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem.
O corrector sintáctico do FLiP alerta, entre outras coisas, para estas relações de paronímia.




Tenho verificado a existência, ao longo do país , de repetição de topónimos; por exemplo: Trofa, Gondar, Bustelo. Qual é a etimologia dessas palavras?
Segundo o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, o topónimo Bustelo, muito frequente em Portugal e na Galiza, talvez seja diminutivo de busto ‘campo de pastagem’. Quanto a Gondar, o autor aventa a hipótese de provir de uma hipotética forma gótica (ou goda) Gunthi-harjis ‘exército para combate’. Por fim, o topónimo Trofa é de origem obscura.