PT
BR
Pesquisar
Definições



Será que queria dizer ?

A forma pode ser[interjeição], [nome de dois géneros] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
11
Imagem

Parte mais larga e achatada de um objecto, geralmente dotada de uma haste (ex.: pá da pagaia, pá do remo, pás da ventoinha).


nome feminino

1. Instrumento que consta de uma parte larga e achatada e de um cabo mais ou menos longo, que serve para diversos usos.

2. Parte mais larga e achatada de um objecto, geralmente dotada de uma haste (ex.: pá da pagaia, pá do remo, pás da ventoinha).Imagem

3. Recipiente fundo, geralmente com dentes e acoplado a um braço mecânico, usado em trabalhos de escavação (ex.: pá de escavadora).Imagem

4. Parte mais carnuda e larga da perna da rês.

etimologiaOrigem etimológica:latim pala, -ae, pá, enxada.
22


nome de dois géneros

1. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Forma de tratamento usada como incitamento ou como simples vocativo (ex.: pá, já estamos muito atrasados, temos de ir embora; ó pá, vens ou não?; ouve lá, pá, achas que isso é mesmo verdade?).


interjeição

2. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Palavra esvaziada de sentido que se usa ou se repete no discurso, geralmente de forma inconsciente ou automática, como bordão linguístico (ex.: ele estava a falar, pá, mas não se percebia, pá, não se percebia mesmo nada, pá).

etimologiaOrigem etimológica:talvez redução de rapaz.
33


interjeição

Palavra usada para exprimir a queda de um corpo ou choque de corpos.

etimologiaOrigem etimológica:origem onomatopaica.

Auxiliares de tradução

Traduzir "pá" para: Espanhol Francês Inglês

Palavras vizinhas

Anagramas



Dúvidas linguísticas



As palavras segmentos e seguimentos têm o mesmo significado? Ambas podem ser empregadas na seguinte frase: ... em cooperação com outros seguimentos [ou segmentos?], tais como órgãos públicos, universidades?
As palavras segmentos e seguimentos (que se pronunciam de modo semelhante no português do Brasil, mas não no de Portugal) não são sinónimas, ou seja, não têm o mesmo significado, como pode verificar seguindo as respectivas hiperligações para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Como tal, na frase que refere, a palavra que deve ser usada é segmentos, designando “sectores” (...em cooperação com outros segmentos, tais como órgãos públicos, universidades).



Tenho verificado a existência, ao longo do país , de repetição de topónimos; por exemplo: Trofa, Gondar, Bustelo. Qual é a etimologia dessas palavras?
Segundo o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, o topónimo Bustelo, muito frequente em Portugal e na Galiza, talvez seja diminutivo de busto ‘campo de pastagem’. Quanto a Gondar, o autor aventa a hipótese de provir de uma hipotética forma gótica (ou goda) Gunthi-harjis ‘exército para combate’. Por fim, o topónimo Trofa é de origem obscura.