Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

| interj.
PAPA | sigla
PaPa | símb.
| n. f.
| n. m.
| n. 2 g. | interj.
Será que queria dizer ?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

3


(origem onomatopaica)
interjeição

Palavra usada para exprimir a queda de um corpo ou choque de corpos.


PA PA 2


sigla

Sigla do estado brasileiro do Pará.


Pa Pa 1


símbolo

1. [Química]   [Química]  Símbolo químico do proactínio.

2. [Física]   [Física]  Símbolo do pascal.


1


(latim pala, -ae, pá, enxada)
nome feminino

1. Instrumento que consta de uma parte larga e achatada e de um cabo mais ou menos longo, que serve para diversos usos.

2. Parte mais larga e achatada de um objecto, geralmente dotada de uma haste (ex.: pá da pagaia, pá do remo, pás da ventoinha).Ver imagem

3. Recipiente fundo, geralmente com dentes e acoplado a um braço mecânico, usado em trabalhos de escavação (ex.: pá de escavadora).Ver imagem

4. Parte mais carnuda e larga da perna da rês.



nome masculino

1. Outra designação do bétele.

2. [Mitologia]   [Mitologia]  Deus grego dos rebanhos, dos pastores e da Natureza. (Com inicial maiúscula.)


2


(talvez redução de rapaz)
nome de dois géneros

1. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Forma de tratamento usada como incitamento ou como simples vocativo (ex.: pá, já estamos muito atrasados, temos de ir embora; ó pá, vens ou não?; ouve lá, pá, achas que isso é mesmo verdade?).

interjeição

2. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Palavra esvaziada de sentido que se usa ou se repete no discurso, geralmente de forma inconsciente ou automática, como bordão linguístico (ex.: ele estava a falar, pá, mas não se percebia, pá, não se percebia mesmo nada, pá).

pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


É correcto usar a expressão às páginas tantas?
A locução a páginas tantas surge registada em vários dicionários de língua portuguesa, inclusive no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, na entrada página. O uso da crase nesta locução (às páginas tantas) é relativamente usual, a julgar pelo número de ocorrências em corpora e motores de pesquisa da Internet e, apesar de a locução apenas se encontrar dicionarizada sem a crase, não pode ser considerada incorrecta, uma vez que a contracção à é comum antes de substantivos femininos.



A minha dúvida é relativa ao novo Acordo Ortográfico: gostava que me esclarecessem porque é que "lusodescendente" escreve-se sem hífen e "luso-brasileiro", "luso-americano" escreve-se com hífen. É que é um pouco difícil de se compreender, e já me informei com algumas pessoas que não me souberam dizer o porquê de ser assim. Espero uma resposta de vossa parte com a maior brevidade possível.
Não há no texto legal do Acordo Ortográfico de 1990 uma diferença clara entre as palavras que devem seguir o disposto na Base XV e o disposto na Base XVI. Em casos como euroafricano/euro-africano, indoeuropeu/indo-europeu ou lusobrasileiro/luso-brasileiro (e em outros análogos), poderá argumentar-se que se trata de "palavras compostas por justaposição que não contêm formas de ligação e cujos elementos, de natureza nominal, adjetival, numeral ou verbal, constituem uma unidade sintagmática e semântica e mantêm acento próprio, podendo dar-se o caso de o primeiro elemento estar reduzido" (Base XV) para justificar o uso do hífen. Por outro lado, poderá argumentar-se que não se justifica o uso do hífen uma vez que se trata de "formações com prefixos (como, por exemplo: ante-, anti-, circum-, co-, contra-, entre-, extra-, hiper-, infra-, intra-, pós-, pré-, pró-, sobre-, sub-, super-, supra-, ultra-, etc.) e de formações por recomposição, isto é, com elementos não autónomos ou falsos prefixos, de origem grega e latina (tais como: aero-, agro-, arqui-, auto-, bio-, eletro-, geo-, hidro-, inter-, macro-, maxi-, micro-, mini-, multi-, neo-, pan-, pluri-, proto-, pseudo-, retro-, semi-, tele-, etc.)" (Base XVI).

Nestes casos, e porque afro-asiático, afro-luso-brasileiro e luso-brasileiro surgem no texto legal como exemplos da Base XV, a Priberam aplicou a Base XV, considerando que "constituem uma unidade sintagmática e semântica e mantêm acento próprio, podendo dar-se o caso de o primeiro elemento estar reduzido". Trata-se de uma estrutura morfológica de coordenação, que estabelece uma relação de equivalência entre dois elementos (ex.: luso-brasileiro = lusitano e brasileiro; sino-japonês = chinês e japonês).

São, no entanto, excepção os casos em que o primeiro elemento não é uma unidade sintagmática e semântica e se liga a outro elemento análogo, não podendo tratar-se de justaposição (ex.: lusófono), ou quando o primeiro elemento parece modificar o valor semântico do segundo elemento, numa estrutura morfológica de subordinação ou de modificação, que equivale a uma hierarquização dos elementos (ex.:  eurodeputado = deputado [que pertence ao parlamento europeu]; lusodescendente = descendente [que provém de lusitanos]).

É necessário referir ainda que o uso ou não do hífen nestes casos não é uma questão nova na língua portuguesa e já se colocava antes da aplicação do Acordo Ortográfico de 1990. Em diversos dicionários e vocabulários anteriores à aplicação do Acordo Ortográfico de 1990 já havia práticas ortográficas que distinguiam, tanto em Portugal como no Brasil, o uso do hífen entre euro-africano (sistematicamente com hífen) e eurodeputado (sistematicamente sem hífen).

pub

Palavra do dia

es·pon·só·ri·o es·pon·só·ri·o


(latim sponso, -are, casar + -ório)
nome masculino

1. Promessa de casamento recíproca e solene entre noivos.

2. Cerimónia de casamento.


SinónimoSinônimo Geral: DESPONSÓRIO, DESPOSÓRIO, ESPONSAIS, ESPONSÁLIAS

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/p%C3%A3 [consultado em 13-06-2021]