Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

marcões

derivação masc. pl. de marcomarco
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

mar·co mar·co 2


(alemão Mark)
nome masculino

1. [Economia]   [Economia]  Antiga unidade monetária da Alemanha (código: DEM) e da Finlândia (código: FIM), substituída pelo euro.

2. [Economia]   [Economia]  Unidade monetária da Bósnia-Herzegovina (código: BAM).


mar·co mar·co 1


(origem duvidosa)
nome masculino

1. Pedra ou estaca que demarca terrenos ou distâncias.Ver imagem

2. O que serve para sinal de limites territoriais. = BALIZA, ESTREMA, LIMITE

3. Fronteira.

4. Pedra que assinala um acontecimento.

5. Acontecimento, pessoa ou entidade importante que serve de referência (ex.: este comício foi o marco inicial da campanha eleitoral).

6. O mesmo que marco de correio.

7. Peso de oito onças.


marco de correio
Caixa que serve de receptáculo de correio que irá para distribuição pelos serviços postais, geralmente numa coluna oca com uma ranhura.

marco fontanário
Coluna com torneira para abastecimento público de água.

marco geodésico
Construção, pedra, estaca ou sinal para indicar no terreno uma posição cartográfica ou geodésica precisa.Ver imagem

marco miliário
Pedra usada pelos romanos para marcar nas estradas intervalos de 1000 passos.Ver imagem = CIPO

marco quilométrico
Pedra ou estaca usada nas estradas para indicar distâncias em quilómetros em relação a um ponto de referência.Ver imagem

marco postal
O mesmo que marco de correio.

Confrontar: março.
pub

Parecidas

Anagramas

Dúvidas linguísticas


Inseri, no vosso corrector ortográfico, a palavra “desejante” que, há tempos, vi escrita, erradamente, em vez do adjectivo “desejoso”. Para surpresa minha, o citado corrector, no português de Portugal, não acusa o erro.
A palavra desejante, apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários de língua portuguesa à nossa disposição, está averbada no Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras e apresenta-se correctamente formada (através da aposição do sufixo -ante ao verbo desejar), daí a sua inclusão no léxico do corrector ortográfico do FLiP. O adjectivo desejante, cujo uso é bastante frequente (como se pode verificar através de pesquisas em corpora e motores de busca da Internet), partilha do significado do adjectivo desejoso (ex.: ela é uma pessoa desejosa de conhecimento = ela é uma pessoa desejante de conhecimento), apesar de este ser mais frequente e estar já consagrado pelo uso. Ambos resultam de processos regulares de derivação no português, pela junção, respectivamente, do sufixo -ante ao radical de um verbo e do sufixo -oso ao radical de um substantivo.



Surgiu uma dúvida sobre a escrita correta: nenhuma - está correto - e nem uma - é correto também ou não se usa?

Ambas as grafias, nenhuma e nem uma, estão correctas; os seus usos e funções é que são distintos.

A palavra nenhuma pode funcionar como determinante (i.e., antes de um nome) ou como pronome (i.e., em vez de um nome) indefinido, indicando negação (1)-(2), ausência (3)-(4) ou reforço de negação (5)-(6). As frases dos números ímpares correspondem a exemplos de nenhuma como determinante, as dos números pares correspondem a exemplos de nenhuma como pronome:
(1) Nenhuma pedra será removida.
(2) Juntou várias pedras mas nenhuma foi removida.

(3) Nenhuma sócia compareceu à festa.
(4) Convidou várias pessoas mas nenhuma compareceu à festa.

(5) Não tenho nenhuma vontade de sair hoje à noite.
(6) Experimentou várias blusas, mas não gostou de nenhuma.

Ainda em posição pré-nominal, e ligada à partícula de negação não, nenhuma pode ser equivalente ao indefinido uma:
(7) Ela não é nenhuma especialista na matéria, mas sabe o que diz.

Note-se que nas frases (1) e (3) nenhuma pode ser substituída por nem uma sem perda de sentido, contrariamente ao que sucede com a frase (5), que gera uma frase agramatical (5a):
(1a) Nem uma pedra será removida.
(3a) Nem uma das sócias compareceu à festa.
(5a) *Não tenho nem uma vontade de sair.

A palavra nenhuma, em posição pós-nominal, tem ainda uma função adjectival, reforçando a negação (5b). Neste contexto, nenhuma nunca pode ser substituída por nem uma, uma vez que tal substituição produz frases agramaticais como (5c):
(5b) Não tenho vontade nenhuma de sair.
(5c) *Não tenho vontade nem uma de sair.

A expressão nem uma pode também significar “nem mesmo uma”:
(8) Nem uma escavadora conseguiria remover esta pedra!

A frase de (8) significa que nem sequer uma escavadora conseguiria remover a pedra. Se nenhuma fosse utilizada em (8), o sentido seria outro: escavadora alguma conseguiria remover a pedra.


pub

Palavra do dia

ar·tão ar·tão


(grego ártos, -ou, bolo ou pão de farinha de trigo)
nome masculino

[Pouco usado]   [Pouco usado]  Alimento feito de massa de farinha de cereais cozida num forno. = PÃO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/marc%C3%B5es [consultado em 16-10-2021]