PT
BR
Pesquisar
Definições



jorra

A forma jorrapode ser [terceira pessoa singular do presente do indicativo de jorrarjorrar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
jorrajorra
|ô| |ô|
( jor·ra

jor·ra

)


nome feminino

1. Breu para untar o interior das vasilhas de barro.

2. Escória de ferro.

vistoPlural: jorras |ô|.
etimologiaOrigem etimológica:origem obscura.
iconPlural: jorras |ô|.
jorrarjorrar
( jor·rar

jor·rar

)
Conjugação:unipessoal.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Sair em jorro.

2. Brotar, manar (com força).

3. Fazer bojo ou jorramento.


verbo transitivo

4. Fazer sair do jorro.

5. Untar com jorra.

etimologiaOrigem etimológica:jorro + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "jorra" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Minha dúvida é: Por que passei a vida estudando que o correto é falar para eu fazer, para eu comer, e etc., se a frase É fácil para mim estudar não está errada? Podem explicar essa última frase.
De facto, nos contextos exemplificados com duas orações na resposta para eu/para mim (ex.: isto é para eu fazer), deverá ser usado o pronome sujeito, pois na oração para eu fazer, o pronome desempenha essa função de sujeito. No caso do exemplo É fácil para mim estudar, o contexto é semelhante àquele referido na resposta pronomes pessoais rectos e oblíquos, em que o pronome não desempenha a função de sujeito, pois esta frase pode ser decomposta em Estudar [sujeito] é fácil [predicado] para mim [adjunto adverbial de interesse].



Como se classifica gramaticalmente a forma levemo-lo?
Gramaticalmente, levemo-lo corresponde a uma forma do verbo levar na primeira pessoa do plural do imperativo (ex.: amigos, levemos isto daqui já), seguido do pronome átono o, que assume a forma -lo por estar a seguir a uma forma verbal terminada num -s (que desaparece: levemos + o = levemo-lo).

A forma levemos, isoladamente, poderá corresponder também ao presente do conjuntivo (ex.: é preciso que levemos isto daqui), mas, como tem o pronome átono em posição enclítica (depois do verbo), não corresponde a esse tempo, pois o presente do conjuntivo é normalmente antecedido da conjunção que, com propriedades de atracção do pronome átono (ex.: é preciso que o levemos daqui), não sendo considerada gramatical uma construção proclítica nesse caso (ex.: *é preciso que levemo-lo daqui).