Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

identidade

identidadeidentidade | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

i·den·ti·da·de i·den·ti·da·de


(latim identitas, -atis)
nome feminino

1. Qualidade de idêntico.

2. Paridade absoluta.

3. Circunstância de um indivíduo ser aquele que diz ser ou aquele que outrem presume que ele seja.

4. Circunstância de um cadáver ser o de determinada pessoa.

5. [Álgebra]   [Álgebra]  Equação cujos dois membros são identicamente os mesmos.


identidade de género
Sentimento íntimo que alguém tem sobre o género a que pertence; o género com o qual alguém se identifica.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "identidade" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...consumidores sejam alertados para as fraudes mais comuns nesta altura do ano: Roubo de Identidade Falsos esquemas de caridade / solidariedade Fraude de websites falsos Phishing scam

Em VISEU, terra de Viriato.

...Também sabem como tirar partido da criptografia como fórmula de auto-proteção, mantendo a sua identidade anónima

Em Not

Esperança As cidades são como as pessoas, com identidade própria, feições definidas, dimensões adequadas e sinais particulares..

Em sorumb

liberdade a aguardar o julgamento, estando ambos com Termo de Identidade e Residência ..

Em VISEU, terra de Viriato.

à identidade de cada um;;

Em infohabitar - o blog do grupo habitar
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


No seguinte exemplo, o pronome do complemento directo deve vir antes ou depois do verbo?
- Já fizeste o trabalho?
- Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo.
- Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo.
Nas frases indicadas, as locuções verbais acabar de fazer e ter de fazer correspondem a construções em que os verbos acabar e fazer, seguidos da preposição de, são verbos auxiliares. Em geral, em locuções verbais com verbos auxiliares ou semiauxiliares (excepto com os que formam tempos verbais compostos: ex.: tem lido, foi lido), o clítico é colocado depois do verbo principal (ex.: O livro é interessante e posso lê-lo em dois dias; Ele veio visitar-me esta semana), podendo haver, menos consensualmente, colocação do clítico depois do verbo auxiliar ou semiauxiliar (ex.: O livro é interessante e posso-o ler em dois dias; Ele veio-me visitar esta semana). No entanto, quando a construção do verbo auxiliar ou semiauxiliar inclui uma preposição, especialmente de ou por, o pronome clítico pode ocorrer antes ou depois do verbo auxiliar (ex. Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo), mas não depois do verbo auxiliar (ex. *Sim, acabei-o de fazer; o asterisco indica agramaticalidade).
Esta reflexão aplica-se também à outra frase apresentada (Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo), mas nesse caso será ainda possível a opção Não, ainda o tenho de fazer, pois o advérbio ainda tem a propriedade de atracção do clítico (ver os casos referidos nas alíneas a) a j) da resposta posição dos clíticos).




Na escrita de uma carta, é comum o uso da expressão "Olá João,", seja qual for o nome. A questão que coloco é: não deveria "Olá" estar separado de "João "por uma vírgula? Do ponto de vista gramatical, João não funciona como um vocativo? Há outras expressões como "Querido João, " que as pessoas usam para justificar a primeira, mas a relação de Querido e Olá para com o substantivo é diferente e justifica a meu ver uma diferença no uso da vírgula. Podiam esclarecer não somente com a frequência do uso das expressões, mas com uma interpretação da função do símbolo "," como identificador de uma transição pré e pós vírgula?
Na expressão "olá, João", o nome João corresponde de facto ao vocativo, pois introduz uma interpelação ou chamamento, e deve estar separado da interjeição olá por uma vírgula.

Na interpelação querido João, não estamos perante uma expressão com a mesma estrutura, uma vez que querido é adjectivo que qualifica o nome próprio do qual não deverá ser separado por vírgula. Este adjectivo fará também parte do vocativo se for usado com uma interjeição como olá (ex.: olá, querido João).

pub

Palavra do dia

pi·ca·ú pi·ca·ú


(origem duvidosa)
nome masculino

[Brasil]   [Brasil]   [Ornitologia]   [Ornitologia]  Designação dada a várias aves da família dos columbídeos. = POMBA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/identidade [consultado em 30-11-2022]