Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
gramagrama | s. f.
gramagrama | s. m.
-grama-grama | elem. de comp.
3ª pess. sing. pres. ind. de gramargramar
2ª pess. sing. imp. de gramargramar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

gra·ma gra·ma 2
(latim gramen, -inis, pasto, erva, relva, verdura)
substantivo feminino

1. [Botânica]   [Botânica]  Planta poácea rizomatosa de folhas glaucas.

2. [Figurado]   [Figurado]  Relva.


Ver também dúvida linguística: grama.

gra·ma gra·ma 1
(grego grámma, -atos, o que é desenhado, carácter, letra)
substantivo masculino

[Física]   [Física]  Unidade de medida de massa (símbolo: g) equivalente à milésima parte do quilograma. (O grama representa sensivelmente a massa de um centímetro cúbico de água pura a 4°C.)


-grama -grama
(grego grámma, -atos, o que é desenhado, carácter, letra, símbolo)
elemento de composição

Exprime a noção de registo escrito (ex.: histograma).


gra·mar gra·mar 2 - ConjugarConjugar
(grama + -ar)
verbo transitivo e pronominal

[Brasil]   [Brasil]  Cobrir(-se) de grama (ex.: mandou gramar o jardim; o terreno gramou-se). = RELVARDESGRAMAR


gra·mar gra·mar 1 - ConjugarConjugar
(origem obscura)
verbo transitivo

1. Pisar (o linho) com gramadeira. = TRILHAR

2. [Informal]   [Informal]  Comer, beber, engolir.

3. [Informal]   [Informal]  Aguentar, aturar, suportar.

4. [Informal]   [Informal]  Gostar muito de (ex.: gramou à brava andar de avião).DESGRAMAR

5. Levar (uma tareia).

verbo intransitivo

6. [Regionalismo]   [Regionalismo]  Chamar.

7. [Portugal: Beira]   [Portugal: Beira]  Clamar.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "grama" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Negocia ou negoceia? Em português de Portugal, a 3ª pessoa do singular do Presente do Indicativo é negocia ou negoceia? Aprendi na escola (portuguesa) e sempre disse negoceia e qual o meu espanto que aqui, na Priberam, aparece o vocábulo negocia na conjugação do verbo. Como no corrector de português de Portugal a expressão Ele negocia não apresenta erro, deduzo que as duas formas estarão correctas. Se por aqui, no Brasil, o termo usado é negocia, pergunto qual o termo que um português deve aplicar.
No português de Portugal é aceite a dupla conjugação do verbo negociar nas formas do presente do indicativo (negocio/negoceio, negocias/negoceias, negocia/negoceia, negociam/negoceiam), do presente do conjuntivo (negocie/negoceie, negocies/negoceies, negocie/negoceie, negociem/negoceiem) e do imperativo (negocia/negoceia, negocie/negoceie, negociem/negoceiem), ao contrário do português do Brasil, que apenas permite a conjugação com a vogal temática -i- e não com o ditongo -ei- (negocio, negocias, etc.).

A mesma diferença de conjugação entre as duas normas do português (europeia e brasileira) apresentam os verbos derivados de negociar (desnegociar, renegociar), bem como os verbos agenciar, cadenciar, comerciar, diligenciar, licenciar, obsequiar e premiar.




1. Mal-formação ou malformação genética? Plural: malformações? 2. Como é mais correto: má perfusão ou mal-perfusão? Ex.: "hipofluorescência por má perfusão sub-retiniana compatível com degeneração miópica" // "hipofluorescência por mal-perfusão sub-retiniana compatível com atrofia central areolar".
Em relação à primeira dúvida, a grafia correcta é malformação (plural: malformações), como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.

Quanto à segunda dúvida, o termo que questiona não se encontra registado nos dicionários consultados nem como malperfusão (cuja forma correspondente inglesa malperfusion é de uso generalizado), nem como má-perfusão, pelo que se aconselha a grafia de locução: má perfusão.

Esta dúvida retoma a questão sobre o uso do advérbio mal justaposto a um substantivo: de acordo com as regras da língua portuguesa, um substantivo (ex.: ) é geralmente modificado por um adjectivo (ex.: ), o que está na origem de formas como má-fé (e não malfé), enquanto um verbo (ex.: fadar) é habitualmente modificado por um advérbio (ex.: mal), o que está na origem de formas como malfadar (e não maufadar).

Esta polémica já se fez sentir relativamente ao par malformação/má-formação, tendo o uso consagrado a forma malformação, seja por influência das formas francesa e inglesa malformation, seja pela percepção de mal- como um prefixo. Aliás, segundo o Vocabulário da Língua Portuguesa de Rebelo Gonçalves (Coimbra: Coimbra Editora, 1966, p. 630), o prefixo mal- escreve-se com hífen apenas quando o elemento que se lhe segue começa por vogal (ex.: mal-estar) ou h (ex.: mal-humorado); nos restantes casos, é sempre aglutinado (ex.: malcriado, malquerente, malsão).

Esta reflexão pode aplicar-se a ainda outras palavras como malcriação, malquerença ou malsonância.

pub

Palavra do dia

no·er·gi·a no·er·gi·a
(grego nóos, noûs, mente, pensamento + grego érgon, -ou, trabalho + -ia)
substantivo feminino

[Filosofia]   [Filosofia]  Actividade ou trabalho intelectual.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/grama [consultado em 21-11-2019]