PT
BR
Pesquisar
Definições



fogo-de-artifício

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
fogo-de-artifíciofogo de artifício
( fo·go·-de·-ar·ti·fí·ci·o

fo·go de ar·ti·fí·ci·o

)
Imagem

Preparação química detonante e iluminante empregada em festividades.


nome masculino

1. Preparação química detonante e iluminante empregada em festividades.Imagem

2. Termo genérico para designar os foguetes.

3. Aquilo que aparenta ser mais do que realmente é.

sinonimo ou antonimoSinónimoSinônimo geral: FOGO-DE-VISTA, FOGO-DE-VISTAS

vistoPlural: fogos de artifício |fó|.
etimologiaOrigem etimológica:fogo + de + artifício.
iconPlural: fogos-de-artifício |fó|.
grafiaGrafia no Brasil:fogo de artifício.
grafiaGrafia no Brasil:fogo de artifício.
grafiaGrafia em Portugal:fogo-de-artifício.
grafiaGrafia em Portugal:fogo-de-artifício.

Auxiliares de tradução

Traduzir "fogo-de-artifício" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Poderiam esclarecer o feminino de chimpanzé? Seria a chimpanzé ou o chimpanzé fêmea?
A palavra chimpanzé é um epiceno, isto é, um substantivo que tem apenas um género (masculino ou feminino) para designar um animal, seja ele macho ou fêmea. Sempre que é necessário referir o sexo dos animais, usa-se as palavras macho ou fêmea pospostas ao nome do animal. Por este motivo, o feminino de chimpanzé deverá ser o chimpanzé fêmea. Se se tratasse de girafa, o masculino seria a girafa macho.

Além de chimpanzé, são também exemplos de epiceno palavras como falcão, girafa, melga ou tigre.




Ao fazer a pesquisa do termo prescindir, observei que constava como verbo intransitivo. Pesquisei, no entanto, no dicionário Aurélio e constava como verbo transitivo. Gostaria de alertar para esse possível erro.
Apesar de, actualmente, o verbo prescindir dever ser considerado um verbo transitivo indirecto, como faz o Aurélio, a classificação mais tradicional em dicionários portugueses (diferentemente de dicionários brasileiros como o Aurélio ou o Houaiss) é classificar verbos com regência de proposições que não sejam a (como "entregar a") como intransitivos (como é o caso de "prescindir de"). Em casos semelhantes, é normal encontrar discrepâncias entre dicionários portugueses e brasileiros, sendo a classificação dos segundos geralmente mais rigorosa.