Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

elides

2ª pess. sing. pres. ind. de elidirelidir
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

e·li·dir e·li·dir

- ConjugarConjugar

(latim elido, -ere, fazer sair, puxar para fora, esmagar, quebrar, fazer cessar, anular)
verbo transitivo

Fazer a elisão de. = OMITIR, SUPRIMIR

Confrontar: ilidir.
pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

' refere uma entrevista em que o atual diretor do 'El Universal', Elides Rojas, denunciava que os compradores estão "ligados a pessoas com relação de amizade com...

Em Contexto Politico

O jornal, antes dirigido pelo fascista Elides Rojas – um dos incendiários do fracassado golpe de abril de 2002 –, vinha...

Em Altamiro Borges

” The latter euphemism is outrageous because it elides the reality of what gay parenting is — it is the systematic denial of...

Em perspectivas

Em meio a vários jovens e alguns políticos, a dona de casa Elides

Em Blog das PPPs
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Tenho dúvidas como se escreve: a gerente administrativa ou a gerente administrativo. Qual a forma correta?
A palavra gerente é invariável em género, mas os adjectivos e determinantes que a modificam devem flexionar tendo em conta o sexo da pessoa a que se referem. Assim, deverá escrever o gerente administrativo e a gerente administrativa.



É correto iniciar uma frase de um parágrafo com a palavra portanto?
A palavra portanto é uma conjunção que se usa para ligar frases coordenadas, iniciando uma oração que exprime a consequência da outra expressa anteriormente (ex.: Não tinha nada em casa para comer, portanto teria de ir jantar fora.). De entre as conjunções ou locuções conjuncionais coordenativas, logo, por conseguinte e portanto podem variar de posição, “conforme o ritmo, a entoação ou a harmonia da frase”1, pelo que não tem de haver um uso exclusivo daquelas conjunções entre duas orações. Estas conjunções coordenativas, tal como algumas outras, podem iniciar frases, retomando assim o que foi expresso no enunciado anterior (ex.: Ela esperava. Mas as horas passavam e o seu pai nunca mais chegava. / Não estava ninguém na loja. Portanto teria de esperar mais umas horas ou voltar no dia seguinte.).

Há, no entanto, outras conjunções, como a coordenativa copulativa e (ex.: Tinha comido cerejas e pêssegos.) e a coordenativa disjuntiva ou (ex.: Queres ou não saber o que aconteceu?), cujo uso em início de frase, num registo escrito e mais cuidado, é geralmente desaconselhado, por possuírem uma função conectiva muito marcada. Porém, por necessidades expressivas ou por motivos literários, essas conjunções podem ocorrer no começo de frases (ex.: Havia tartes! E bolos! E gelados! E tantas outras sobremesas!).


1 Cunha, Celso, Lindley Cintra, Nova Gramática do Português, 14.ª ed., Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, p. 578

pub

Palavra do dia

ga·do·lí·ni·o ga·do·lí·ni·o


([Johann] Gadolin, antropónimo [físico e químico finlandês, 1760-1852] + -io)
nome masculino

[Química]   [Química]  Elemento químico (símbolo: Gd), de número atómico 64, pertencente ao grupo das terras raras.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/elides [consultado em 07-07-2022]