PT
BR
Pesquisar
Definições



dirigido

A forma dirigidopode ser [masculino singular particípio passado de dirigirdirigir] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
dirigidodirigido
( di·ri·gi·do

di·ri·gi·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que segue ou tem determinada direcção.

2. Que tem tendência ou inclinação para (ex.: programa mais dirigido para um público jovem). = INCLINADO, ORIENTADO, VIRADO

etimologiaOrigem etimológica:particípio de dirigir.
dirigirdirigir
( di·ri·gir

di·ri·gir

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Ter a direcção de.

2. Ter poderes ou responsabilidades de administração, de gestão. = ADMINISTRAR, GERIR, GOVERNAR, SUPERINTENDER

3. Orientar um grupo de pessoas. = REGER

4. Indicar um rumo ou uma direcção a. = DIRECCIONAR, ENCAMINHAR, GUIAR

5. Mover em determinado sentido ou direcção.

6. Volver, voltar.

7. Enviar algo a alguém. = ENDEREÇAR, REMETER


verbo transitivo e intransitivo

8. Estar ou ter capacidade para estar no comando de um veículo (ex.: dirigir um camião; aprendeu a dirigir). = CONDUZIR, GUIAR

9. [Brasil] [Brasil] Proceder à planificação e execução de um filme, de uma emissão de televisão ou de rádio.


verbo pronominal

10. Tomar ou seguir uma direcção. = ENCAMINHAR-SE, IR

11. Aproximar-se para dizer ou pedir algo (ex.: dirigiu-se a um polícia).

etimologiaOrigem etimológica:latim dirigo, -ere, pôr em linha recta, alinhar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "dirigido" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.




Como se escreve: quere-la ou querêla?
As grafias quere-la, querê-la e querela são formas parónimas, isto é, formas diferentes com grafia e som semelhantes.

As formas quere-la e querê-la correspondem a formas verbais do verbo querer seguidas do clítico a, na forma -la (o pronome clítico -a assume a forma -la quando a forma verbal que o precede termina em -r, -s ou -z); quere-la pode transcrever-se foneticamente ['k3rilá] e corresponde à segunda pessoa do presente do indicativo (ex.: tu queres a sopa? = quere-la?), enquanto querê-la pode transcrever-se foneticamente [ki'relá] e corresponde ao infinitivo (ex.: para alcançares alguma coisa, tens de querê-la muito).

A grafia querela pode transcrever-se foneticamente [ki'r3lá] e corresponde a um substantivo feminino, cujo significado poderá consultar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.