PT
BR
Pesquisar
Definições



coturno

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
coturnocoturno
( co·tur·no

co·tur·no

)


nome masculino

1. [Vestuário] [Vestuário] Borzeguim até ao meio da perna, usado especialmente na representação de tragédias gregas. = CHAPIM

2. [Informal] [Informal] [Vestuário] [Vestuário] Meia curta. = PEÚGA

3. [Vestuário] [Vestuário] Meia sem pé, que cobre a perna do tornozelo ao joelho.

4. [Brasil] [Brasil] [Vestuário] [Vestuário] Bota de cano alto e cordões, usada geralmente por militares (ex.: os novos coturnos já chegaram às lojas).


calçar o coturno

Escrever ou representar tragédias.

Tratar assunto elevado em estilo nobre.

de alto coturno

De alta hierarquia (ex.: foram acusados governantes de alto coturno).

de coturno

Importante, alto, elevado (ex.: assuntos de coturno; matérias de coturno.).

etimologiaOrigem etimológica:latim cothurnus, -i, do grego kóthornos, -ou.
Confrontar: soturno.

Auxiliares de tradução

Traduzir "coturno" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Como se escreve: quere-la ou querêla?
As grafias quere-la, querê-la e querela são formas parónimas, isto é, formas diferentes com grafia e som semelhantes.

As formas quere-la e querê-la correspondem a formas verbais do verbo querer seguidas do clítico a, na forma -la (o pronome clítico -a assume a forma -la quando a forma verbal que o precede termina em -r, -s ou -z); quere-la pode transcrever-se foneticamente ['k3rilá] e corresponde à segunda pessoa do presente do indicativo (ex.: tu queres a sopa? = quere-la?), enquanto querê-la pode transcrever-se foneticamente [ki'relá] e corresponde ao infinitivo (ex.: para alcançares alguma coisa, tens de querê-la muito).

A grafia querela pode transcrever-se foneticamente [ki'r3lá] e corresponde a um substantivo feminino, cujo significado poderá consultar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.




Tenho uma dúvida acerca de uma conjugação perifrástica. Para exprimir a necessidade ou obrigatoriedade de praticar uma acção utiliza-se ter que ou ter de? Ou estão ambos correctos?
Em termos semânticos, as duas construções são usadas para designar a necessidade ou obrigatoriedade (e estão registadas em dicionários, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências/Verbo, na edição portuguesa do Dicionário Houaiss, do Círculo de Leitores ou no Dicionário Aurélio, da Ed. Nova Fronteira). No entanto, a construção ter que é considerada por vezes como uma construção menos indicada, talvez por ser mais recente na língua.