Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
conluioconluio | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de conluiarconluiar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

con·lui·o con·lui·o
(latim colludium, -ii, jogo, divertimento, entendimento secreto e enganador, conspiração)
nome masculino

1. Combinação de dois ou mais para prejudicar outrem. = COLUSÃO

2. Conspiração, trama.

3. Aliança, coligação.


SinónimoSinônimo Geral: COLUIO


con·lui·ar con·lui·ar - ConjugarConjugar
verbo transitivo

1. Unir em conluio.

2. Tramar (em conluio).

3. Enganar.

4. Roubar por conluio.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "conluio" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A palavra vigilidade, que tem origem na palavra vígil, tem suscitado alguma controvérsia na área em que estou envolvido. É um termo que é utilizado nalguns trabalhos de psicologia e por algumas instituições nacionais ligadas aos medicamentos (ex: INFARMED). No entanto, não encontrei a palavra nos dicionários que consultei, inclusivamente o da Priberam. Alternativamente a palavra utililizada é vigilância. Assim, gostaria de saber a vossa opinião sobre este assunto.
Também não encontrámos a palavra vigilidade registada em nenhum dos dicionários ou vocabulários consultados. No entanto, este neologismo respeita as regras de boa formação da língua portuguesa, pela adjunção do sufixo -idade ao adjectivo vígil, à semelhança de outros pares análogos (ex.: dúctil/ductilidade, eréctil/erectilidade, versátil/versatilidade). O sufixo -idade é muito produtivo na língua para formar substantivos abstractos, exprimindo frequentemente a qualidade do adjectivo de que derivam.

Neste caso, existem já os substantivos vigília e vigilância para designar a qualidade do que é vígil, o que poderá explicar a ausência de registo lexicográfico de vigilidade. Como se trata, em ambos os casos, de palavras polissémicas, o uso do neologismo parece explicar-se pela necessidade de especialização no campo da medicina, psicologia e ciências afins, mesmo se nesses campos os outros dois termos (mas principalmente vigília, que surge muitas vezes como sinónimo de estado vígil) têm ampla divulgação.




Gostaria de esclarecer algumas dúvidas relacionadas à ortografia dos vocábulos tecno-social e socioideológico. Além disso, gostaria de consultá-los sobre a ortografia de trouxada ("Ia eu, em rapazola, e mais outro, levando uma vaca caracu, trouxada e afrontada...") e iapa ("Às vezes, é o descuidado cavaleiro que já vai todo tranqüilo assobiando, quando a iapa do velho toca uma caixa de marimbondos que ferram o danado do cavalo, que dana a pular e larga o cabra na poeira.").
Estes exemplos foram tirados de dois contos regionalistas e não encontro registro dessas palavras em nenhum dicionário.
Deverá escrever tecnossocial e socioideológico, uma vez que os elementos de formação tecno- e socio- se aglutinam sempre ao elemento posterior, obrigando à duplicação do r e do s quando apostos a palavras iniciadas por essas letras.

Trouxada é provavelmente um colectivo de trouxa, pois o sufixo –ada liga-se frequentemente a outras palavras para designar a noção de conjunto.

Apesar de se encontrar no Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras, a palavra iapa não tem registo em nenhum dos dicionários de língua portuguesa que consultámos, pelo que não conseguimos saber o seu significado. Pelo contexto da frase, podemos aventurar-nos e colocar a hipótese de se tratar de uma cajado ou de uma espécie de bastão, mas não podemos ter a certeza.

pub

Palavra do dia

men·su·ra·lis·ta men·su·ra·lis·ta
(mensural + -ista)
nome de dois géneros

[Música]   [Música]  Compositor musical, na Idade Média.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/conluio [consultado em 15-01-2021]