PT
BR
Pesquisar
Definições



comuna

A forma comunapode ser[adjectivo de dois géneros e nome de dois génerosadjetivo de dois géneros e nome de dois géneros] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
comuna1comuna1
( co·mu·na

co·mu·na

)


nome feminino

1. Município ou divisão administrativa, considerado como aglomeração de famílias independentes no Estado.

2. Antigo agrupamento de muçulmanos ou judeus obrigados a morar em bairros especiais.

3. Subdivisão territorial em alguns países, como Bélgica, França ou Itália.

4. [Antigo] [Antigo] Corporação de burgueses a quem fora concedido o direito de governarem o seu burgo ou cidade.

etimologiaOrigem etimológica:francês commune.
comuna2comuna2
( co·mu·na

co·mu·na

)


adjectivo de dois géneros e nome de dois génerosadjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

[Informal, Depreciativo] [Informal, Depreciativo] Que ou quem é comunista.

etimologiaOrigem etimológica:redução de comunista.

Auxiliares de tradução

Traduzir "comuna" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Em palavras como emagrecer e engordar as terminações -er e -ar são sufixos ou desinências verbais de infinitivo? Se são o último caso, essas palavras não podem ser consideradas derivações parassintéticas...ou podem?
As terminações verbais -er e -ar são compostas pela junção de -e- (vogal temática da 2.ª conjugação) ou -a- (vogal temática da 1.ª conjugação), respectivamente, à desinência de infinitivo -r. Destas duas terminações, apenas -ar corresponde a um sufixo, pois no português actual usa-se -ar para formar novos verbos a partir de outras palavras, normalmente de adjectivos ou de substantivos, mas não se usa -er. Apesar de os sufixos de verbalização serem sobretudo da primeira conjugação (ex.: -ear em sortear, -ejar em relampaguejar, -izar em modernizar, -icar em adocicar, -entar em aviventar), há alguns sufixos verbais da segunda conjugação, como -ecer. Este sufixo não entra na formação do verbo emagrecer, mas entra na etimologia de outros verbos formados por sufixação (ex.: escurecer, favorecer, fortalecer, obscurecer, robustecer, vermelhecer) ou por prefixação e sufixação simultâneas (ex.: abastecer, abolorecer, amadurecer, empobrecer, engrandecer, esclarecer).

Dos verbos que menciona, apenas engordar pode ser claramente considerado derivação parassintética, uma vez que resulta de prefixação e sufixação simultâneas: en- + gord(o) + -ar. O verbo emagrecer deriva do latim emacrescere e não da aposição de prefixo e sufixo ao adjectivo magro.




Perdão por corrigi-los, mas em seu dicionário online há um grave erro: a palavra miçanga está escrita com "ss" (missanga), porém, por ser uma palavra de origem indígena, escreve-se com "ç".

As palavras referidas (missanga/miçanga) apresentam uma diferença na tradição lexicográfica (i.e., o registo das palavras nos dicionários, ao longo de muitos anos) de Portugal e do Brasil, que não será resolvida pela entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990 (o mesmo se passa com outros casos como os de alforge, beringela ou connosco na norma europeia e alforje, berinjela ou conosco na norma brasileira). Missanga é a forma preferencial e a única forma atestada em todas as obras de referência consultadas para o português europeu. A forma miçanga aparece apenas registada em dicionários ou vocabulários brasileiros.

Não se trata, portanto, de uma grafia errada, mas de uma divergência ortográfica entre duas variedades do português. Sobre este assunto, pronuncia-se Rebelo Gonçalves, no seu Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Coimbra: Atlântida, 1947, p. 44, nota 3): "missanga: Grafia do Vocabulário de Gonçalves Viana, das Apostilas do mesmo autor (II, págs. 146-147), do Vocabulário da A.C.L., do Dicionário Etimológico de Antenor Nascentes e do comum dos léxicos portugueses e brasileiros (Bluteau [Suplemento, parte II], Morais, Domingos Vieira, Aulete, Maximiano de Lemos, Figueiredo, Silva Bastos, Moreno, Torrinha, Carlos Spitzer, Teschauer, etc.). Não vemos razão para se preferir a grafia miçanga, registada pelo Vocabulário da A.B.L."