Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
cavalocavalo | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de cavalarcavalar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ca·va·lo ca·va·lo
(latim caballus, -i)
nome masculino

1. Quadrúpede equídeo.Ver imagem

2. [Jogos]   [Jogos]  Peça do jogo de xadrez.

3. Unidade de um corpo de cavalaria.

4. [Desporto]   [Esporte]  Aparelho de ginástica destinado a saltos, que consiste num corpo de forma rectangular ou oval, estofado ou forrado. = MESA

5. [Tanoaria]   [Tanoaria]  Banco de tanoeiro.

6. Ferro com que se movem as peças quentes dos fogões de cozinha a lenha.

7. [Agricultura]   [Agricultura]  Tronco em que se coloca o enxerto. = PORTA-ENXERTO

8. Cancro sifilítico.

9. [Física, Metrologia]   [Física, Metrologia]  Unidade dinâmica (equivalente a uma força que num segundo de tempo levanta a um metro de altura 75 kg de peso). = CAVALO-VAPOR

10. [Ictiologia]   [Ictiologia]  Designação comum de vários peixes teleósteos frequentes na costa portuguesa. = PEIXE-GALO

11. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Droga opióide, alcalóide sucedâneo da morfina, com propriedades analgésicas e narcóticas, e que causa elevada dependência física. = HEROÍNA

12. [Figurado]   [Figurado]  Pessoa grosseira, sem modos. = ANIMAL, BESTA, CAVALGADURA

13. [Figurado]   [Figurado]  Pessoa que revela falta de inteligência. = BESTA, BURRO, CAVALGADURA

14. [Popular]   [Popular]   [Jogos]   [Jogos]  Cada uma das cartas de jogar representativas de um pajem. = VALETE

15. [Brasil]   [Brasil]   [Vestuário]   [Vestuário]   [Vestuário]  Parte central da calça desde a cintura até ao entrepernas. = GANCHO


a cavalo dado não se olha o dente
Não se reclama de ou põe defeito a coisa ou situação oferecida.

aguentar os cavalos
[Informal]   [Informal]  Controlar uma situação difícil.

cair do cavalo
Ter uma grande surpresa.

cavalo cerrado
Cujos dentes estão rasos e já não denunciam a idade.

cavalo com alças
[Brasil]   [Brasil]   [Desporto]   [Esporte]  Aparelho de ginástica que consiste num corpo de forma rectangular ou oval, assente sobre quatro pés e dotado de duas pegas. (Equivalente no português de Portugal: cavalo de arções.)

cavalo com arções
[Portugal]   [Portugal]   [Desporto]   [Esporte]  O mesmo que cavalo de arções.

cavalo da sela
O que fica à mão esquerda do cocheiro.

cavalo de arções
[Portugal]   [Portugal]   [Desporto]   [Esporte]  Aparelho de ginástica que consiste num corpo de forma rectangular ou oval, assente sobre quatro pés e dotado de duas pegas. (Equivalente no português do Brasil: cavalo com alças.)

cavalo de batalha
[Antigo]   [Antigo]   [Militar]   [Militar]  Cavalo adestrado à guerra.

Argumento valioso e habitual.

cavalo de cem moedas
[Informal]   [Informal]  Pessoa muito vistosa.

cavalo de cobrição
Garanhão.

cavalo de estado
Cavalo que vai num cortejo sem cavaleiro.

cavalo de sela
Cavalo próprio para ser montado.

cavalo de Tróia
[História]   [História]  Grande cavalo de madeira levado pelos troianos para dentro das suas muralhas, que permitiu aos guerreiros gregos, escondidos no seu interior, entrar e conquistar a cidade de Tróia.

Meio de traição através de uma infiltração.

cavalo pastor
Garanhão.

de cavalo para burro
De uma situação ou estado para outro pior ou menos favorável.

tirar o cavalo da chuva
[Informal]   [Informal]  Desistir de uma pretensão ou objectivo. = TIRAR O CAVALINHO DA CHUVA


ca·va·lar ca·va·lar
(cavalo + -ar)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Relativo a cavalo (ex.: espinhaço cavalar).

2. Da raça do cavalo (ex.: gado cavalar).

3. [Informal]   [Informal]  Que é muito grande (ex.: porção cavalar; ignorância cavalar). = COLOSSAL, DESCOMUNAL, ENORME

verbo intransitivo

4. [Informal]   [Informal]  Correr ou dar saltos como os cavalos. = CAVALOAR

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "cavalo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Última crónica de António Lobo Antunes na Visão "Aguentar à bronca", disponível online. 1.º Parágrafo: "Ficaram por ali um bocado no passeio, a conversarem, aborrecidas por os homens repararem menos nelas do que desejavam."; 2.º Parágrafo: "nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos, nunca os tinha visto, claro, mas aí estão eles, a tremerem. Ou são os dedos que tremem?".
Dúvidas: a conversarem ou a conversar? A tremerem ou a tremer?
O uso do infinitivo flexionado (ou pessoal) e do infinitivo não flexionado (ou impessoal) é uma questão controversa da língua portuguesa, sendo mais adequado falar de tendências do que de regras, uma vez que estas nem sempre podem ser aplicadas rigidamente (cf. Celso CUNHA e Lindley CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, p. 482). É também por essa razão que dúvidas como esta são muito frequentes e as respostas raramente podem ser peremptórias.

Em ambas as frases que refere as construções com o infinitivo flexionado são precedidas pela preposição a e estão delimitadas por pontuação. Uma das interpretações possíveis é que se trata de uma oração reduzida de infinitivo, com valor adjectivo explicativo, à semelhança de uma oração gerundiva (ex.: Ficaram por ali um bocado no passeio, a conversarem, aborrecidas [...] = Ficaram por ali um bocado no passeio, conversando, aborrecidas [...]; nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] mas aí estão eles, a tremerem. = nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] mas aí estão eles, tremendo.). Nesse caso, não há uma regra específica e verifica-se uma oscilação no uso do infinitivo flexionado ou não flexionado.

No entanto, se estas construções não estivessem separadas por pontuação do resto da frase, não tivessem valor adjectival e fizessem parte de uma locução verbal, seria obrigatório o uso da forma não flexionada: Ficaram por ali um bocado no passeio a conversar, aborrecidas [...] = Ficaram a conversar por ali um bocado no passeio, aborrecidas [...]; nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] nunca os tinha visto, claro, mas aí estão eles a tremer. = nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] nunca os tinha visto, claro, mas eles aí estão a tremer. Neste caso, a forma flexionada do infinitivo pode ser classificada como agramatical (ex.: *ficaram a conversarem, *estão a tremerem [o asterisco indica agramaticalidade]), uma vez que as marcas de flexão em pessoa e número já estão no verbo auxiliar ou semiauxiliar (no caso, estar e ficar).




Observa-se alguma incorrecção no seguinte texto: "A primeira razão para a elaboração do presente trabalho foi a esperança de que ele sirva de alguma utilidade e proveito à administração da faixa costeira..."? Não é redundante "[...] sirva de alguma utilidade [...]"?
O verbo servir na frase que indica está a ser utilizado com o significado “ter (algo) uma função ou objectivo; ser útil ou conveniente para determinado fim”. Nesta acepção, o verbo pode ser utilizado como transitivo indirecto (ex.: o elogio serviu de estímulo) ou como intransitivo (ex.: este copo não serve). A utilização do verbo regendo o objecto indirecto de utilidade, para além de pouco usual, parece revestir-se de alguma redundância, porque o verbo servir já contém em si a noção de utilidade ou conveniência. Geralmente, o verbo nessa acepção é usado com um objecto que especifica a utilidade atribuída ao sujeito (na frase acima referida, o sujeito o elogio tem uma utilidade que é especificada pelo objecto de estímulo).

Outra redundância parece existir em de alguma utilidade e proveito, dado que a palavra proveito não parece introduzir aqui informação que utilidade já não tenha introduzido. Mais usual e menos problemática seria a utilização do verbo ter em substituição do verbo servir: a primeira razão para a elaboração do presente trabalho foi a esperança de que ele tenha utilidade (e sirva à administração da faixa costeira).

pub

Palavra do dia

mi·rin·go·to·mi·a mi·rin·go·to·mi·a
(latim medieval miringa, do grego mênigks, -iggos, membrana + -tomia)
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]  Incisão cirúrgica na membrana do tímpano.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/cavalo [consultado em 07-06-2020]