PT
BR
Pesquisar
Definições



bizarramente

A forma bizarramentepode ser [derivação de bizarrobizarro] ou [advérbio].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
bizarramentebizarramente
( bi·zar·ra·men·te

bi·zar·ra·men·te

)


advérbio

De modo bizarro.

etimologiaOrigem etimológica:bizarro + -mente.
bizarrobizarro
( bi·zar·ro

bi·zar·ro

)


adjectivoadjetivo

1. [Pouco usado] [Pouco usado] Que se destaca pela postura, distinção, elegância (ex.: porte bizarro). = DISTINTO, ELEGANTE, GALHARDO, GARBOSO, REFINADO

2. [Pouco usado] [Pouco usado] Que revela bondade, generosidade. = GENEROSO, MAGNÂNIMO

3. [Pouco usado] [Pouco usado] Que demonstra arrogância, fanfarronice. = ARROGANTE, FANFARRÃO, JACTANCIOSO

4. Que denota excentricidade, invulgaridade (ex.: indivíduo bizarro; imagem bizarra). = ESTRANHO, EXCÊNTRICO, EXTRAVAGANTE, INVULGAR, SINGULARBANAL, NORMAL, ORDINÁRIO, VULGAR

etimologiaOrigem etimológica:espanhol bizarro, do italiano bizzarro, furioso.


Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).



Quando posso utilizar o apóstrofo na língua portuguesa? Posso utilizá-lo como na língua italiana?
O uso do apóstrofo está definido nos textos legais que regulam a ortografia portuguesa, nomeadamente nas bases XXXIII a XXXVIII do Acordo Ortográfico de 1945 ou na Base XVIII do Acordo Ortográfico de 1990. Refira-se que o novo acordo ortográfico não altera nada no uso do apóstrofo.

Segundo esses textos legais, o apóstrofo usa-se nos seguintes casos:
a) numa contracção em que um elemento pertence a um conjunto vocabular distinto (ex.: n'Os Lusíadas) ou em que se quer dar destaque com maiúscula a um elemento (ex.: acredito n'Ele);
b) na ligação das palavras santo ou santa (ex.: Sant'Ana) a alguns antropónimos e na ligação de alguns antropónimos (ex.: Nun'Álvares);
c) na elisão da vogal -e da preposição de em algumas palavras compostas, na maioria das vezes com a palavra água (ex.: copo-d'água, lobo-d'alsácia, mãe-d'água, pau-d'arco, queda-d'água, vinha-d'alhos).