PT
BR
Pesquisar
Definições



bácora

A forma bácorapode ser [feminino singular de bácorobácoro] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
bácorabácora
( bá·co·ra

bá·co·ra

)


nome feminino

1. Fêmea do bácoro. = LEITOA

2. [Depreciativo] [Depreciativo] Mulher considerada de maus costumes.

etimologiaOrigem etimológica:feminino de bácoro.
bácorobácoro
( bá·co·ro

bá·co·ro

)
Imagem

Porco pequeno e novo.


nome masculino

Porco pequeno e novo.Imagem = BÁCARO, LEITÃO

etimologiaOrigem etimológica:origem controversa, talvez do árabe magrebino bakuri, cordeiro precoce.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:bacorada, cochinada.


Dúvidas linguísticas



Ao utilizar o vosso dicionário, obtive o seguinte resultado para a palavra amoníaco: do Lat. ammoniacu < Gr. ammoniakón s. m., gás incolor, de cheiro intenso, sabor acre e com efeitos lacrimogéneos; gás composto de azoto e hidrogénio, que se encontra na urina e nas matérias em decomposição. A partir de lacrimogéneos obtive: masc. plu. de lacrimogéneo, do Lat. lacrima + Gr. gen, r. de gígnomai, gerar. No entanto a palavra lacrimogéneo não aparece no vosso dicionário, mas sim lacrimogénio (com i em vez de e): adj., que provoca ou produz lágrimas; que faz chorar. Assim, gostaria de saber se existem as duas formas ou se uma se encontra errada.
Como muito bem observou, a informação disponibilizada não é coerente. De facto, não se pode dizer que a forma lacrimogénio seja errada, mas, sendo possível, é uma variante de lacrimogéneo, menos usada e praticamente não registada em dicionários e vocabulários de língua portuguesa.

O DPLP deveria ter registado a entrada lacrimogéneo (e lacrimogénio, a ser registado, deveria remeter para lacrimogéneo, sendo esta última a forma preferencial).




Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).