Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição.
advocai
adevão (norma brasileira)
adjeção (norma europeia, na grafia pós-Acordo Ortográfico e norma brasileira)
advecção (norma brasileira)
advento (norma brasileira)

Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.
pub

Dúvidas linguísticas


Qual a forma correta de escrita da seguinte palavra (segundo o novo Acordo Ortográfico): sacrossanta, sacrosanta ou sacro-santa? E como se pronuncia? É que um professor da disciplina de Português me disse que se escreve "sacrosanta". Assim, não se pronunciaria "sacrozanta"?
Como poderá verificar pela consulta de um dicionário, a grafia correcta é sacrossanta, antes e depois da aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que a grafia desta palavra não sofre nenhuma alteração.

Se esta palavra fosse escrita com apenas um s, não seria, de facto, possível a pronúncia de [s] em sacrossanta, pois um s intervocálico, obrigaria à pronúncia [z], como acontece na palavra rosa.




“Daniel Sampaio visitou a escola que frequentara, mas constatou que tudo estava diferente, ainda que o espaço físico fosse o mesmo.”
Tenho algumas dúvidas na divisão e classificação das orações da frase acima e ainda nas funções sintácticas desempenhadas pelas seguintes palavras na mesma frase:
- a escola
- Daniel Sampaio
- tudo
- diferente
Será que me poderiam esclarecer?
A frase transcrita contém 5 orações: 1) Daniel Sampaio visitou a escola (oração subordinante); 2) que frequentara (oração subordinada adjectiva relativa restritiva); 3) mas constatou (oração coordenada adversativa); 4) que tudo estava diferente (oração subordinada substantiva integrante) e 5) ainda que o espaço físico fosse o mesmo (oração subordinada adverbial concessiva).
Relativamente às funções sintácticas, na oração “Daniel Sampaio visitou a escola que frequentara”, “Daniel Sampaio” desempenha a função de sujeito (é com essa expressão que o verbo concorda) e a “escola que frequentava” é o complemento directo (a expressão “a escola” é apenas uma parte do complemento directo). Na oração “que tudo estava diferente”, “tudo” desempenha a função de sujeito e “diferente” a função de predicativo do sujeito.
A nomenclatura da classificação das orações ou das funções sintácticas pode variar, mas esta é uma classificação possível.

Palavra do dia

isc·no·fo·ni·a isc·no·fo·ni·a
(grego iskhnofonía, -as, hesitação do discurso)
substantivo feminino

Fraqueza da voz.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/advec%C3%A3o [consultado em 24-01-2020]