PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

mudo

Que está sempre a mudar, variável....


áfono | adj.

Que tem afonia....


aneiro | adj.

Que depende da maneira como o ano se porta....


atanário | adj.

Diz-se do pássaro que ainda não mudou a pena do ano precedente....


Que mudou de feições ou figura....


errático | adj.

Que erra ou que não tem destino certo (ex.: percurso errático)....


exuviável | adj. 2 g.

Que pode mudar de pele ou exosqueleto, conservando a mesma forma....


intemporal | adj. 2 g.

Que não muda ao longo do tempo....


lábil | adj. 2 g.

Que escorrega facilmente....


| adv. | conj. coord.

Neste instante (ex.: saia já daqui!)....


movediço | adj.

Que se move ou pode ser movido....


mudado | adj.

Que se mudou ou sofreu mudança....


mudável | adj. 2 g.

Susceptível de mudar ou de ser mudado....


mudo | adj.

Que não é acompanhado de palavras orais ou de gritos (ex.: cinema mudo)....


proteiforme | adj. 2 g.

Que muda frequentemente de forma....


próteo | adj.

Que muda com facilidade de forma ou de opinião....


sonoro | adj.

Que produz ou é capaz de produzir sons....



Dúvidas linguísticas



Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.




Como não encontrei no dicionário a palavra campi, solicito que me seja informado se ela existe, qual a sua origem e significado, bem como em que campo, ou situação, é utilizada.
Campi é o plural de campus, palavra latina usada sobretudo nos meios universitários para designar a área que compreende os terrenos e os edifícios de uma universidade. Veja-se o seguinte exemplo: “O tráfego entre os dois campi da Universidade do Minho, um em Braga e outro em Guimarães, é intenso.”

Por serem latinismos, aconselha-se o uso de itálico aquando da escrita de campus e de campi, para destacar que são palavras não portuguesas (conselho que se aplica aos estrangeirismos em geral).


Ver todas