PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

militante

sola | n. f.

Ir embora (ex.: alguns militantes deram à sola antes de o congresso terminar)....


nicho | n. m.

Parte restrita de um conjunto mais alargado, com características específicas comuns (ex.: nicho de militantes com ambições regionalistas; o festival comprova a importância deste nicho da música erudita)....


militante | adj. 2 g. n. 2 g.

Que ou o que milita....


borregar | v. tr. | v. intr.

Voltar atrás numa decisão tomada (ex.: alguns militantes tentaram defender a posição do partido, mas muitos borregaram)....


homem | n. m. | adj. 2 g.

Aquele que participa activamente na vida e nas decisões do grupo político a que pertence (ex.: militante desde jovem, é um homem de partido há várias décadas)....


micropartido | n. m.

Pequeno partido político, com poucos militantes e apoiantes, que geralmente não obtém representação parlamentar....


igreja | n. f.

O mesmo que igreja militante....



Dúvidas linguísticas



Qual das expressões é a correcta: de forma a ou por forma a? Caso ambas estejam correctas, qual a diferença entre elas e quando usar uma ou outra?
As duas expressões estão correctas e são locuções prepositivas sinónimas, significando ambas “para”, “a fim de” ou “de modo a” e indicando um fim ou objectivo (ex.: procedeu cautelosamente de forma a/por forma a evitar erros), sendo a locução por forma a menos usada que de forma a, como se pode verificar pela pesquisa em corpora e motores de busca na internet. Ambas se encontram registadas em dicionários de língua portuguesa.

Estas duas expressões, construídas com a preposição a, pertencem a um conjunto de locuções (do qual fazem parte de modo a ou de maneira a) cujo uso é desaconselhado por alguns puristas, com o argumento de que se trata de expressões de influência francesa, o que, neste caso, não parece constituir argumento suficiente para as considerar incorrectas. Acresce ainda que, em qualquer dos casos, locuções prepositivas como de/por forma a, de maneira a ou de modo a desempenham a mesma função da preposição para, que neste contexto introduz frases subordinadas infinitivas adverbiais de fim (ex.: procedeu cautelosamente para evitar erros), da mesma forma que, com alterações ao nível dos tempos verbais, as locuções conjuncionais de/por forma que, de maneira que ou de modo que desempenham a função da locução conjuncional para que, que neste contexto introduz frases subordinadas finitas adverbiais de fim (ex.: procedeu cautelosamente para que evitasse erros). Não parece assim haver motivo para deixar de usar umas ou outras.




Ao montar um cerimonial me deparo com a seguinte dúvida: convido as pessoas para ficarem em pé ou ficarem de pé?
Qualquer das preposições está correcta. Pode escrever-se de pé ou em pé.


Ver todas