PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

chupar-te

aloque | n. m.

Esconderijo (principalmente de peixes)....


dedo | n. m.

Cada um dos prolongamentos articulados que terminam as mãos e os pés do homem e as extremidades de outros animais....


chupa-cabra | n. m.

Animal ou entidade que é considerado responsável pela morte misteriosa de animais domésticos, nomeadamente de cabras, no continente americano, em especial na América Central e América do Sul....


felácio | n. f.

Prática sexual que consiste em estimular o pénis com a boca ou com a língua....


chupadela | n. f.

O que se chupa de uma vez....


chupadouro | n. m.

Tubo por onde se sorve o líquido contido num vaso....


chupa-jantares | n. 2 g. 2 núm.

Indivíduo que tem por hábito comer à custa alheia....


chupa-mel | n. m.

O mesmo que madressilva....


felação | n. f.

Prática sexual que consiste em estimular o pénis com a boca ou com a língua....




Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).



Qual a forma correta: "Ela é mais alta do que ele" ou "Ela é mais alta que ele"?
Ambas as frases estão correctas porque tanto a conjunção que quanto a locução conjuncional do que introduzem o segundo termo de uma comparação, conforme pode verificar clicando na hiperligação para o Dicionário Priberam.

Geralmente, do que pode ser substituído por que: este é ainda pior do que o outro = este é ainda pior que o outro, é preferível dizer a verdade do que contar uma mentira = é preferível dizer a verdade que contar uma mentira.

No entanto, quando o segundo termo da comparação inclui um verbo finito, como em o tecido era mais resistente do que parecia, a substituição da locução do que por que não é possível e gera agramaticalidade: *o tecido era mais resistente que parecia.


Ver todas