PT
BR
Pesquisar
Definições



Oração

A forma Oraçãopode ser [derivação feminino singular de orarorar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
oraçãooração
( o·ra·ção

o·ra·ção

)


nome feminino

1. Prece; reza.

2. Fala; discurso panegírico.

3. [Linguística] [Lingüística] [Linguística] Constituinte sintáctico, coordenado ou subordinado, geralmente dotado de verbo principal, de uma frase complexa. = PROPOSIÇÃO


fazer oração

Rezar.

oração absoluta

[Gramática] [Gramática]  Oração constituída por uma única proposição e que forma sozinha um período. = FRASE SIMPLES

oração coordenada

Oração que se liga a outra por meio de conjunção coordenativa, sem dependência hierárquica e com a mesma função ou categoria, mas não podendo geralmente ser anteposta.

oração de sapiência

Discurso solene de abertura do ano lectivo universitário. = AULA INAUGURAL, AULA MAGNA

oração dominical

Oração que começa com as palavras Pai nosso ou Padre nosso. = PAI-NOSSO

oração mental

Meditação.

oração principal

[Gramática] [Gramática]  O mesmo que oração subordinante.

[Gramática] [Gramática]  Qualquer oração a que outra está subordinada ainda que ela mesma seja subordinada de uma terceira.

oração subordinada

[Gramática] [Gramática]  Constituinte sintáctico que depende de outro, relativamente ao qual funciona como sujeito, complemento ou modificador.

oração subordinante

[Gramática] [Gramática]  Constituinte sintáctico a que estão subordinadas todas as outras orações do período.

Colectivo:Coletivo:Coletivo:breviário, devocionário, diurnal, formulário.
orarorar
( o·rar

o·rar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Discursar.

2. Falar em público.

3. Rezar.


verbo transitivo

4. Pedir, rogar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "Oração" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Ministrar pode usar-se como leccionar no seguinte contexto: curso de formação profissional ministrado para a entidade X? Se não, qual a palavra mais adequada para a frase indicada?
O verbo ministrar pode ser sinónimo de leccionar e, tal como este, quando selecciona um complemento indirecto constrói-se usualmente com a preposição a, pelo que no contexto indicado deveria figurar Curso de formação profissional ministrado à (= crase da preposição a + artigo definido a) entidade X.



Em palavras como emagrecer e engordar as terminações -er e -ar são sufixos ou desinências verbais de infinitivo? Se são o último caso, essas palavras não podem ser consideradas derivações parassintéticas...ou podem?
As terminações verbais -er e -ar são compostas pela junção de -e- (vogal temática da 2.ª conjugação) ou -a- (vogal temática da 1.ª conjugação), respectivamente, à desinência de infinitivo -r. Destas duas terminações, apenas -ar corresponde a um sufixo, pois no português actual usa-se -ar para formar novos verbos a partir de outras palavras, normalmente de adjectivos ou de substantivos, mas não se usa -er. Apesar de os sufixos de verbalização serem sobretudo da primeira conjugação (ex.: -ear em sortear, -ejar em relampaguejar, -izar em modernizar, -icar em adocicar, -entar em aviventar), há alguns sufixos verbais da segunda conjugação, como -ecer. Este sufixo não entra na formação do verbo emagrecer, mas entra na etimologia de outros verbos formados por sufixação (ex.: escurecer, favorecer, fortalecer, obscurecer, robustecer, vermelhecer) ou por prefixação e sufixação simultâneas (ex.: abastecer, abolorecer, amadurecer, empobrecer, engrandecer, esclarecer).

Dos verbos que menciona, apenas engordar pode ser claramente considerado derivação parassintética, uma vez que resulta de prefixação e sufixação simultâneas: en- + gord(o) + -ar. O verbo emagrecer deriva do latim emacrescere e não da aposição de prefixo e sufixo ao adjectivo magro.