Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Fecha

fechafecha | n. f.
3ª pess. sing. pres. ind. de fecharfechar
2ª pess. sing. imp. de fecharfechar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fe·cha |â| ou |ê|fe·cha |ê|


(derivação regressiva de fechar)
nome feminino

1. Fórmula com que se remata uma carta.

2. [Antigo]   [Antigo]  Data (de uma carta).

3. [Brasil]   [Brasil]  Falta de ordem. = BAGUNÇA, CONFUSÃO, DESORDEM

4. [Brasil, Gíria]   [Brasil, Gíria]  Local de entrega do jogo do bicho.


fe·char fe·char

- ConjugarConjugar

(fecho + -ar)
verbo transitivo

1. Fazer cessar o estado de aberto.

2. Tornar fixo por meio de chave, aldraba, tranca, etc. (uma porta, uma gaveta, etc.).

3. Cercar.

4. Não deixar ir ou ver mais além.

5. Encerrar.

6. Deixar encerrado.

7. Terminar, rematar.

8. Ir no último lugar de.

9. Concluir.

10. Cicatrizar.

verbo intransitivo

11. Unir as bordas de uma abertura.

12. Tolher a entrada e a saída.

13. [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]  Colocar a última pedra em (abóbada ou arco).

14. Unir-se.

15. Tapar-se.

16. Terminar.

verbo pronominal

17. Cerrar-se, encerrar-se.

18. Condensar-se.

19. Terminar.

20. Calar.

Confrontar: fichar.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "Fecha" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Mas a porta de acesso fecha -se, muitas vezes, por razões económicas e pela incompatibilidade dos habitus..

Em O INDEFECTÍVEL

sinal à secretária para sair, fecha a porta, escuta-me atentamente..

Em MINHA P

Rumo às semis O Brasil já está garantido nas semifinais e fecha a fase de grupos com 12 pontos, 1º lugar e 100% de aproveitamento..

Em Caderno B

Quero preenche-la de cores sem sons Como um coração que se fecha em lentos murmúrios..

Em Viva a Poesia

O negócio ficou fechado por 10,25 milhões de euros por 100 por cento dos direitos económicos do jogador..

Em Fora-de-jogo
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


No âmbito do meu trabalho surgiu-me uma dúvida na aplicação do Novo Acordo Ortográfico. Agradecia que me ajudassem. Segundo as regras a palavra “Egipto” deveria manter-se como tal pois o “p” sempre se leu, correto? A minha dúvida é que há vários meios de comunicação a falar “Egito” mas depois mantêm palavras com “Egípcios”, etc. Outra possibilidade é que na palavra em questão seja aceite a dupla grafia, mas mesmo assim seria o mais correto mantermos o “Egipto”, não?
A alínea b) do ponto 1.º da Base IV do Acordo Ortográfico de 1990 refere explicitamente o topónimo Egipto como uma das palavras em que o p se elimina porque “o c, com valor de oclusiva velar, das sequências interiores cc (segundo c com valor de sibilante), e ct, e o p das sequências interiores pc (c com valor de sibilante), e pt” se eliminam “nos casos em que são invariavelmente mudos nas pronúncias cultas da língua: ação, acionar, afetivo, aflição, aflito, ato, coleção, coletivo, direção, diretor, exato, objeção; adoção, adotar, batizar, Egito, ótimo” (o destaque é nosso).

Assim sendo, Egipto deverá passar a ser grafado Egito, porque o Acordo Ortográfico considera que o p dessa palavra nunca se pronuncia, ainda que seja notória a oscilação entre a pronúncia e o emudecimento dessa letra entre os falantes do português europeu. Uma vez que o p de egípcio e das suas flexões (egípcios, egípcia, egípcias) é sempre pronunciado, nestes casos não há alteração de grafia, ainda que possa parecer que se institui uma contradição entre a grafia do nome do país (Egito) e a do seu gentílico (egípcio).

A "Nota Explicativa" (ponto 4.3 – Incongruências aparentes) relativa à Base IV tenta justificar a divergência ortográfica entre estas palavras, afirmando que “a aplicação do princípio, baseado no critério da pronúncia, de que as consoantes c e p em certas sequências consonânticas se suprimem, quando não articuladas, conduz a algumas incongruências aparentes [...] De facto, baseando-se a conservação ou supressão daquelas consoantes no critério da pronúncia, o que não faria sentido era mantê-las, em certos casos, por razões de parentesco lexical”.




Tenho algumas dúvidas relativamente à posição do pronome nas seguintes estruturas gramaticais, deve dizer-se: a) gostava de o ver ou gostava de vê-lo; b) tenho o prazer de o convidar ou tenho o prazer de convidá-lo?
Nas frases apontadas, ambas as hipóteses podem ser utilizadas e nenhuma delas é considerada incorrecta. Nas hipóteses gostava de vê-lo e tenho o prazer de convidá-lo, o pronome átono o ocupa a sua posição canónica, à direita do verbo de que depende (ver e convidar, respectivamente), mas, na colocação dos clíticos, as preposições provocam geralmente a próclise, isto é, a atracção do clítico para antes do verbo (gostava de o ver e tenho o prazer de o convidar). Esta colocação proclítica é, no entanto, obrigatória quando o verbo está no infinitivo flexionado (ex.: Empresto-te o livro, mas é para o leres com atenção; Ele indignou-se por lhe omitirmos informação; e nunca *Empresto-te o livro, mas é para lere-lo com atenção; *Ele indignou-se por omitirmos-lhe informação; o asterisco indica agramaticalidade).

A descrição feita acima não se aplica à preposição a, com a qual não há geralmente atracção do clítico (ex.: Eles estavam a insultar-se; Aconselhei as crianças a reconciliarem-se; e não *Eles estavam a se insultar; Aconselhei as crianças a se reconciliarem), senão em registos dialectais do português europeu e, mais frequentemente, no português do Brasil.

pub

Palavra do dia

ja·ca·çu ja·ca·çu


(de origem tupi)
nome masculino

[Brasil]   [Brasil]   [Ornitologia]   [Ornitologia]  Ave columbiforme (Patagioenas picazuro) da família dos columbídeos, encontrada na América do Sul. = POMBA-ASA-BRANCA

Confrontar: jacuaçu.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Fecha [consultado em 11-08-2022]