Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
zuluzulu | adj. 2 g. | s. 2 g. | s. m. | s. m. pl.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

zu·lu zu·lu
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. [Etnologia]   [Etnologia]  Relativo ou pertencente aos zulus.

substantivo de dois géneros

2. [Etnologia]   [Etnologia]  Indivíduo pertencente aos zulus ou natural ou habitante da Zululândia, região histórica que hoje corresponde à província de Kwazulu-Natal, na África do Sul.

substantivo masculino

3. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua banta dos zulus.


zulus
substantivo masculino plural

5. [Etnologia]   [Etnologia]  Grupo étnico da África Austral, hoje maioritariamente concentrado na província sul-africana de Kwazulu-Natal.


SinónimoSinônimo Geral: ZULO

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "zulu" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Podem informar-me se o verbo queixar-se pode ser utilizado sem o pronome reflexivo e em que situação isso ocorre.
O verbo queixar-se é um verbo pronominal; no entanto, o pronome se não é um pronome reflexo, mas o que é designado por “se inerente”. Esta construção é diferente da construção reflexa lavar-se, em que o sujeito é ao mesmo tempo agente e paciente da sua acção (eu lavo-me = eu sou lavado por mim), ou da construção reflexa recíproca beijar-se, em que um sujeito complexo ou colectivo é ao mesmo tempo agente e paciente da mesma acção (o casal beija-se = cada um dos elementos do casal beija e é beijado); em ambas estas construções, o pronome reflexo desempenha uma função de complemento directo. Na construção queixar-se, porém, não há uma acção do sujeito sobre si próprio (eu queixo-me = *eu sou queixado por mim; o asterisco indica agramaticalidade), e o pronome pessoal não tem valor reflexo, nem reflexo recíproco, nem impessoal, nem apassivante, mas parece fazer parte do verbo e das suas propriedades lexicais. No caso de queixar-se, nenhuma das acepções do verbo permite outra forma que não a pronominal (ex.: *ele queixou à irmã; *o doente queixava de dores de cabeça). Há ainda o caso de outros verbos que admitem quer uma construção não pronominal (ex.: esqueci o livro em casa) quer uma construção pronominal com um se inerente (ex.: esqueci-me do livro em casa).



Qual o termo correcto: quotidiano ou cotidiano?
Tal como no caso de catorze/quatorze, não existe nenhuma diferença de significado entre quotidiano e cotidiano, apenas uma diferença de adequação ortográfica à realização fonética dessas palavras (a sílaba quo- de quotidiano pronuncia-se como a primeira sílaba de quórum e a sílaba co- de cotidiano pronuncia-se como a primeira sílaba de cola). Esta variação já existia no latim entre as formas quotidianus, -a, -um e cottidianus, -a, -um, de onde derivam quotidiano e cotidiano, respectivamente. Acresce o facto de quotidiano ser a forma mais usada em Portugal e cotidiano a mais usada no Brasil, como atestam pesquisas em motores de busca da Internet.

O mesmo fenómeno de variação está patente nos pares quociente/cociente, quota/cota, quota-parte/cota-parte ou quotizar/cotizar, por exemplo.

pub

Palavra do dia

pan·de·gar pan·de·gar - ConjugarConjugar
(pândega + -ar)
verbo intransitivo

Andar em pândegas ou festas; gostar de estroinices. = ESTROINAR, FARREAR, FRANGALHOTEAR

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/zulu [consultado em 22-11-2019]