Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

turras

fem. pl. de turraturra
masc. pl. de turraturra
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

tur·ra tur·ra


(redução de caturra)
nome feminino

1. [Informal]   [Informal]  Acto ou estado de quem repete ou mantém uma afirmação, uma acção ou um comportamento, sem desistir ou aceitar recusa (ex.: tem uma turra de opinião com o colega). = ALTERCAÇÃO, TEIMA, TEIMOSIA

2. [Informal]   [Informal]  Pancada dada com a testa ou com a cabeça (ex.: dar uma turra).

adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

3. [Informal]   [Informal]  Que tem o hábito de teimar (ex.: que forma tão turra de ver as coisas). = CATURRA, OBSTINADO, TEIMOSO

4. [História]   [História]  Relativo aos guerrilheiros ou aos movimentos independentistas africanos nos tempos da guerra colonial portuguesa.

adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros
adjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

5. [História]   [História]  Diz-se de ou guerrilheiro dos movimentos independentistas africanos nos tempos da guerra colonial portuguesa (ex.: chefes turras; os oficiais reuniram com os turras).


às turras
[Informal]   [Informal]  Em desavença, em conflito (ex.: andar às turras; em vez de resolverem finalmente o problema, preferem ficar ali às turras). = DESAVINDO

Confrontar: torra.
pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

...A cartografia da minha vida deu entretanto outras bósnias Não andei colonialmente resistindo a turras Nasci demasiado tarde excepto para morrer..

Em daniel abrunheiro

Os dois viviam às turras , mas se amavam..

Em blog0news

Lewandowski era a referência, quase sempre às turras com Nicolás Otamendi..

Em O INDEFECTÍVEL

Parece que estes dois wrestlers foram concebidos para andar sempre às turras um com o outro, onde quer que seja… E vocês, que semelhanças (do ponto...

Em www.wrestling-noticias.com

...tenente-coronel depois do 25 de Novembro, que se gabou de “cortar os tomates aos turras e enfiar-lhos na boca e ficar ali a vê-los morrer”..

Em a peida é um regalo ... do nariz a gente trata
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Posso utilizar a expressão e/ou em um texto formal? Se não, como escrevê-la? Posso escrever e ou ou e, ou?
As palavras e e ou são conjunções coordenativas, isto é, relacionam termos que podem ter a mesma função na frase (ex.: vou comprar umas calças azuis e brancas; vou comprar umas calças azuis ou brancas), sendo que a conjunção e indica adição (ex.: calças azuis e brancas) e a conjunção ou indica alternativa (ex.: calças azuis ou brancas).

A expressão e/ou é utilizada para exprimir de maneira económica e clara três hipóteses, duas delas contidas numa alternativa (uma coisa ou outra) e a outra contida numa adição (uma coisa e outra). Por exemplo, numa frase como todos os utilizadores têm o direito de rectificação e/ou eliminação dos seus dados pessoais, o texto destacado indica que é possível 1) a rectificação dos seus dados pessoais, 2) a eliminação dos seus dados pessoais, 3) a rectificação dos seus dados pessoais e a eliminação dos seus dados pessoais. Os pontos 1) e 2) estão contidos na alternativa com ou e o ponto 3) está contido na adição com e.

Não há qualquer motivo para a não utilização desta expressão num texto formal. A barra indica opcionalidade entre o e e o ou: rectificação e/ou eliminação dos seus dados pessoais = rectificação e eliminação dos seus dados pessoais / rectificação ou eliminação dos seus dados pessoais.




Li hoje uma citação de José Régio que dizia: "Um deles morreu lá dentro e ninguém 'no' foi buscar". Pergunto: por que o pronome oblíquo "o" assume nesse caso a forma "no"? Também poderia ser escrito: "...e ninguém o foi buscar"? Poderiam dar também mais algum outro exemplo do uso desse tipo de colocação especial, e como usá-la da maneira correta?
A frase Um deles morreu lá dentro e ninguém no foi buscar é equivalente a Um deles morreu lá dentro e ninguém o foi buscar, com nasalização do pronome átono o após nasal (na sílaba final de ninguém).

O pronome átono o (com as flexões -a, -os, -as) assume regularmente a forma -no (com as flexões -na, -nos, -nas) quando é antecedido de uma forma verbal terminada em nasal (ex.: levem + o = levem-no), normalmente -am, -em, -ão ou -õe (ex.: limpam-no, limpem-no, dão-nos, põe-na, põem-nos).

Este comportamento acontece também, mas não como regra, antes num registo de língua considerado popular, em contextos com o pronome átono antecedido de nasal, nomeadamente em advérbios como não, bem ou pronomes como alguém, ninguém, quem (ex.: espero não na ver; ninguém no sabe; quem nas viu não disse nada).

pub

Palavra do dia

zoi·si·te zoi·si·ta


([Sigismund] Zois [von Eldstein], antropónimo [mineralogista esloveno] + -ite)
nome feminino

[Mineralogia]   [Mineralogia]  Mineral ortorrômbico do grupo dos epídotos, usado como pedra preciosa.


• Grafia no Brasil: zoisita.

• Grafia no Brasil: zoisita.

• Grafia em Portugal: zoisite.

• Grafia em Portugal: zoisite.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/turras [consultado em 26-01-2022]