PT
BR
Pesquisar
Definições



teso

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
tesoteso
|ê| |ê|
( te·so

te·so

)


adjectivoadjetivo

1. Tenso, esticado.

2. Inteiriçado, imóvel.

3. Firme, rijo, forte.

4. Intrépido.

5. Impetuoso.

6. Decidido.

7. Enérgico.

8. Ríspido.

9. Renhido.

10. Íngreme.


adjectivo e nome masculinoadjetivo e nome masculino

11. [Informal] [Informal] Que ou quem não tem dinheiro (ex.: o departamento está tão teso que nem dá para comprar café; era o bar preferido dos tesos).


nome masculino

12. Monte ou cerro alcantilado ou íngreme.

13. Cimo de monte.

14. [Brasil: Amazónia] [Brasil: Amazônia] Parte elevada do terreno que, numa superfície inundada, fica acima do nível das águas.

15. [Brasil: Rio Grande do Sul] [Brasil: Rio Grande do Sul] Terreno mais alto que fica junto à barranca do rio.

16. Morro quase a pique.


teso como um pau

Arrogante, vaidoso e presumido.

etimologiaOrigem etimológica:latim tensus, -a, -um, particípio passado de tendo, -ere, estender, apresentar, continuar, prolongar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "teso" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Tenho verificado a existência, ao longo do país , de repetição de topónimos; por exemplo: Trofa, Gondar, Bustelo. Qual é a etimologia dessas palavras?
Segundo o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, o topónimo Bustelo, muito frequente em Portugal e na Galiza, talvez seja diminutivo de busto ‘campo de pastagem’. Quanto a Gondar, o autor aventa a hipótese de provir de uma hipotética forma gótica (ou goda) Gunthi-harjis ‘exército para combate’. Por fim, o topónimo Trofa é de origem obscura.



Gostaria de, se possível, obter um esclarecimento quanto ao uso da vírgula (,). Quero saber se se usa a vírgula depois de parênteses numa frase.
Sobre o uso da vírgula em geral, por favor consulte a dúvida vírgula antes da conjunção e. Especificamente sobre a questão colocada, a vírgula pode surgir depois de parênteses se houver necessidade de ser utilizada para separar grupos sintácticos. É agora necessário referir que os parênteses são sinais gráficos - podem ser curvos “( )”, rectos “[ ]” ou angulares “< >” - utilizados sobretudo para delimitar palavras, locuções ou frases intercaladas ou suprimidas, sem que a estrutura sintáctica seja alterada.
Analisem-se, a título de exemplo, as frases abaixo:

a) Ele respeita os sinais de trânsito (proibição, obrigação e limites), observando todas as regras.
b) Os sinais de trânsito (proibição, obrigação e limites) foram respeitados.

Em a), a coordenação proibição, obrigação e limites surge como informação adicional ou explicitação de os sinais de trânsito. Há utilização de vírgula a seguir ao parêntese porque a oração gerundiva que se segue, por ter um carácter adverbial ou circunstancial, é separada da oração principal. O uso da vírgula é independente do uso dos parênteses, pois se a locução entre parênteses não estiver na frase (e é característica da informação entre parênteses o facto de ser adicional ou não essencial), a pontuação deverá ser exactamente a mesma (ex.: Ele respeita os sinais de trânsito, observando todas as regras.).

Em b), a coordenação proibição, obrigação e limites surge igualmente como informação adicional não essencial, mas não poderá haver utilização de vírgula a seguir ao parêntese, porque o que se segue é o predicado do sujeito da frase (foram respeitados) e, do ponto de vista lógico e gramatical, não há motivo para aí colocar uma vírgula. Da mesma forma que em a), se a locução entre parênteses não existir na frase, a pontuação deverá ser exactamente a mesma (ex.: Os sinais de trânsito foram respeitados.).