PT
BR
Pesquisar
Definições



solo

A forma solopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de solarsolar], [adjectivo de dois géneros e de dois númerosadjetivo de dois géneros e de dois números] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
solo1solo1
|ó| |ó|
( so·lo

so·lo

)


nome masculino

1. Porção de superfície terrestre. = CHÃO, TERRA

2. Revestimento sobre o qual se anda. = CHÃO, PAVIMENTO

3. Parte superficial da terra que se pode cultivar ou onde podem crescer plantas.

4. Terreno.

etimologiaOrigem etimológica:latim solum, -i.
Confrontar: colo.
solo2solo2
|ó| |ó|
( so·lo

so·lo

)


nome masculino

1. Trecho musical para ser tocado ou cantado por uma só pessoa.

2. Composição executada por um só executante.

3. Dança executada por uma só pessoa.


adjectivo de dois géneros e de dois númerosadjetivo de dois géneros e de dois números

4. Que tem apenas um executante.

5. Que se apresenta desacompanhado.


a solo

Que é executado por um único indivíduo.

Que está sozinho. = DESACOMPANHADO

etimologiaOrigem etimológica:italiano solo, só.
Confrontar: colo.
solo3solo3
|ó| |ó|
( so·lo

so·lo

)


nome masculino

[Jogos] [Jogos] Jogo de cartas análogo ao voltarete.

etimologiaOrigem etimológica:espanhol solo.
Confrontar: colo.
solar1solar1
( so·lar

so·lar

)


nome masculino

1. Terreno onde se eleva ou se elevou a casa de uma família nobre ou de importância.

2. A própria habitação dessa família.

3. [Figurado] [Figurado] Assento.

4. [Figurado] [Figurado] Origem; berço.

5. [Figurado] [Figurado] Princípio.

etimologiaOrigem etimológica:solo, terra + -ar.
solar2solar2
( so·lar

so·lar

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

Relativo ou pertencente ao sol.

etimologiaOrigem etimológica:latim solaris, -e.
solar3solar3
( so·lar

so·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. Relativo à sola ou planta do pé.


verbo transitivo

2. Pôr solas em (calçado).


verbo transitivo e intransitivo

3. [Brasil] [Brasil] Deixar ou ficar duro, mal cozido ou murcho (ex.: sei lá se foi o corante que solou o bolo; a massa não vai solar).

etimologiaOrigem etimológica:sola + -ar.
solar4solar4
( so·lar

so·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e intransitivo

Executar um solo (ex.: ele sabe solar o hino na guitarra; foi a primeira vez que a bailarina solou).

etimologiaOrigem etimológica:solo, composição para solista + -ar.
solar5solar5
( so·lar

so·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

[Jogos] [Jogos] Ganhar ao solo.

etimologiaOrigem etimológica:solo, jogo + -ar.
solar6solar6
( so·lar

so·lar

)


nome masculino

[Economia] [Economia] Antiga unidade monetária do Peru, em vigor até 1986. = SOL

etimologiaOrigem etimológica:sol, moeda + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "solo" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Qual a abreviatura da palavra tonelada (tonelada métrica)?
A tonelada métrica é uma unidade de medida de massa, que se representa pelo símbolo t, e equivale a mil quilogramas (1 t = 1000 kg).



A minha dúvida é a respeito da etimologia de determinadas palavras cuja raiz é de origem latina, por ex. bondade, sensibilidade, depressão, etc. No Dicionário Priberam elas aparecem com a terminação nominativa mas noutros dicionários parece-me que estão na terminação ablativa e não nominativa. Gostaria que me esclarecessem.
O Dicionário Priberam da Língua Portuguesa regista, por exemplo, na etimologia de bondade, sensibilidade ou depressão, as formas que são normalmente enunciadas na forma do nominativo, seguida do genitivo: bonitas, bonitatis (ou bonitas, -atis); sensibilitas, sensibilitatis (ou sensibilitas, -atis) e depressio, depressionis (ou depressio, -onis).

Noutros dicionários gerais de língua portuguesa, é muito usual o registo da etimologia latina através da forma do acusativo sem a desinência -m (não se trata, como à primeira vista pode parecer, do ablativo). Isto acontece por ser o acusativo o caso lexicogénico, isto é, o caso latino que deu origem à maioria das palavras do português, e por, na evolução do latim para o português, o -m da desinência acusativa ter invariavelmente desaparecido. Assim, alguns dicionários registam, por exemplo, na etimologia de bondade, sensibilidade ou depressão, as formas bonitate, sensibilitate e depressione, que foram extrapoladas, respectivamente, dos acusativos bonitatem, sensibilitatem e depressionem.

Esta opção de apresentar o acusativo apocopado pode causar alguma perplexidade nos consulentes dos dicionários, que depois não encontram estas formas em dicionários de latim. Alguns dicionários optam por assinalar a queda do -m, colocando um hífen no final do étimo latino (ex.: bonitate-, sensibilitate-, depressione-). Outros, mais raros, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa optaram por enunciar os étimos latinos (ex.: bonitas, -atis; sensibilitas, -atis, depressio, -onis), não os apresentando como a maioria dos dicionários; o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa não enuncia o étimo latino dos verbos, referenciando apenas a forma do infinitivo (ex.: fazer < facere; sentir < sentire).