Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

smartphone

smartphonesmartphone | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

smartphone |smartfóne|


(palavra inglesa)
nome masculino

Telemóvel com conectividade e funcionalidades semelhantes às de um computador pessoal, nomeadamente com um sistema operativo capaz de correr várias aplicações. = TELEFONE INTELIGENTE

Plural: smartphones.Plural: smartphones.
pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

...Apple estão voltados para o iPhone SE de 3ª geração, esperado como o próximo smartphone ..

Em Caderno B

...que está atualmente disponível um kit de desenvolvimento de software (SDK) para o seu smartphone robusto Cat S62 Pro..

Em www.appsdoandroid.com

...sistema de concierge Bluelink, que permite alguns comandos e dados do carro no seu smartphone , além de

Em Caderno B

...premir de um botão, pode fazer e responder a chamadas telefónicas que recebe num smartphone compatível1 e, como é compatível com Siri, Google Assistant ou Bixby, utilizar o assistente...

Em www.appsdoandroid.com

...onde alguém a tentar dar um toque amistoso para alguém tirar os olhos do smartphone e ver que o semáforo já está verde, pode ser interpretado como um insulto...

Em aminhaalegrecasinha.com
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Venho por este meio pedir que me tirem uma dúvida relacionada com a palavra bolor: a correcta pronunciação da palavra acima referida é "bolor" (com o mesmo tipo de fonologia que existe em, por ex.: ardor ou timor) ou "bolór" (obviamente sem o uso do acento que coloquei, mas com um som como em pior ou maior). Pessoalmente penso que se pronuncia sem nenhum tipo de acentuação, mas desde que vim estudar para o Porto estou rodeado de gente que diz o contrário.
A pronúncia das palavras em português não obedece, em geral, a critérios de correcção, pois não se trata de uma pronúncia correcta ou incorrecta, mas de variações de pronúncia relacionadas com o dialecto ou o sociolecto do falante. Algumas obras lexicográficas contêm transcrições ou indicações de pronúncia (ou de ortoépia), que mais não são do que referências, e que, como tal, não podem ser tomadas como normativas ou vinculativas.

No caso da palavra bolor, parecem ser consideradas correctas as pronúncias do segundo o como [o] (o símbolo entre parênteses representa no alfabeto fonético internacional o som ô de ardor ou Timor) ou como [ɔ] (o símbolo entre parênteses representa no alfabeto fonético internacional o som ó de pior ou pó), ainda que a pronúncia com o som ô seja estatisticamente mais frequente. Assim, por um lado, o Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo GONÇALVES (Coimbra, Coimbra Editora, 1966) e o Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto, Porto Editora, 2004) indicam as duas fonéticas, enquanto o Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro MACHADO (Lisboa, Âncora, 2001), o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências (Verbo, 2001) e o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Lisboa, Círculo de Leitores, 2002) assinalam apenas a pronúncia ô.

Pelo que foi acima apontado, a dúvida colocada diz respeito à qualidade da vogal fonética que corresponde à ortografia, e não a uma acentuação diferente (em ambas as pronúncias, trata-se da mesma sílaba acentuada, bolor). Uma vogal ortográfica (, por exemplo) pode, no português europeu, corresponder a diversas vogais fonéticas (ex.: [u], em bolor), [o] ou [ɔ], em bolor). Esta qualidade da vogal é geralmente fixa em cada palavra (normalmente, o mesmo falante não oscila entre [o] ou [ɔ], em bolor), mas pode alterar-se quando, numa palavra derivada, a sílaba dessa vogal passa de tónica a átona (ex.: bolor [o] ou [ɔ] > bolorento [u]).




Gostaria de saber se é correto o uso das locuções haja visto ou haja vista. Qual das duas é a correta e em que ocasiões devem ser usadas?
A locução haja vista pode ter diferentes usos:
1) Pode ser seguida das preposições a ou de: “haja vista ao assunto”, “haja vista dos argumentos”;
2) Pode manter-se invariável: “haja vista as situações”;
3) Pode flexionar o segundo termo da locução (que neste caso funciona como adjectivo, ao contrário dos exemplos restantes, onde tem função substantiva): “haja vistas as coisas”, “haja visto o caso”;
4) Pode flexionar o verbo: “haja vista o caso”, “hajam vista as opiniões”;
5) Sempre que a preposição em seja utilizada entre o verbo e o substantivo, mantém-se invariável: “haja em vista as situações”.

Como se pode ver pelo acima exposto, ambas as locuções estão correctas. No entanto, há que ter em conta que haja vista pode ser utilizada invariavelmente em todas as construções sintácticas enquanto haja visto tem necessariamente de concordar com o que se lhe segue: “haja visto o assunto”/”haja vistos os assuntos”.

pub

Palavra do dia

ni·ví·co·la ni·ví·co·la


(latim nix, nivis, neve + -cola)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

Que vive em região em que há neve (ex.: espécies nivícolas).

Confrontar: vinícola.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/smartphone [consultado em 19-01-2022]