PT
BR
Pesquisar
Definições



registar

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
registarregistrar
( re·gis·tar

re·gis·trar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e pronominal

1. Inscrever ou inscrever-se num registo (ex.: foram registar o recém-nascido; deve registar-se no hotel, à chegada).

2. Fornecer dados pessoais para ficar inscrito em alguma coisa ou associado a um serviço (ex.: é preciso registar o programa para ter apoio técnico; registou-se no site).


verbo transitivo

3. Tomar nota ou assentar algo, por escrito ou na memória, para não esquecer ou para servir de argumento quando necessário.

4. [Comércio] [Comércio] Inscrever numa máquina ou num sistema de registo de entrada o valor cobrado a ou recebido de um cliente, geralmente com emissão de documento comprovativo.

5. Fazer inscrever uma carta ou remessa postal no seguro do correio.

6. Marcar com regularidade as observações meteorológicas, a marcha de certos contadores, etc.

7. Declarar na alfândega. = LEALDAR

8. [Marinha] [Marinha] Matricular (um navio).

9. [Marinha] [Marinha] Visitar (um navio) para verificar se o que transporta está de acordo com os documentos comprovativos.

etimologiaOrigem etimológica:registo + -ar.
grafiaGrafia no Brasil:registrar.
grafiaGrafia no Brasil:registrar.
grafiaGrafia em Portugal:registar.
grafiaGrafia em Portugal:registar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "registar" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Qual a forma correta: "Ela é mais alta do que ele" ou "Ela é mais alta que ele"?
Ambas as frases estão correctas porque tanto a conjunção que quanto a locução conjuncional do que introduzem o segundo termo de uma comparação, conforme pode verificar clicando na hiperligação para o Dicionário Priberam.

Geralmente, do que pode ser substituído por que: este é ainda pior do que o outro = este é ainda pior que o outro, é preferível dizer a verdade do que contar uma mentira = é preferível dizer a verdade que contar uma mentira.

No entanto, quando o segundo termo da comparação inclui um verbo finito, como em o tecido era mais resistente do que parecia, a substituição da locução do que por que não é possível e gera agramaticalidade: *o tecido era mais resistente que parecia.




Qual destas frases está correcta: «Ele assegurou-me que viria» ou «Ele assegurou-me de que viria»? Li que o verbo "assegurar" é regido pela preposição "de" quando é conjugado pronominalmente; no entanto, só me soa bem dessa forma quando ele é conjugado reflexivamente, como em "Eles asseguraram-se de que não eram seguidos". Afinal, como é que é? Obrigada.
Os dicionários que registam as regências verbais, como o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa ou o Dicionário sintáctico de verbos portugueses, estipulam que o verbo assegurar é regido pela preposição de apenas quando usado como pronominal (ex.: quando saiu de casa assegurou-se de que as janelas estavam fechadas). Para além do uso pronominal, o verbo assegurar pode ainda ser transitivo directo ou bitransitivo, isto é, seleccionar complementos não regidos por preposição (ex.: os testes assegurariam que o programa iria funcionar sem problemas; o filho assegurou-lhe que iria estudar muito).

Este uso preposicionado do verbo assegurar na acepção pronominal nem sempre é respeitado, havendo uma tendência generalizada para a omissão da preposição (ex.: quando saiu de casa assegurou-se que as janelas estavam fechadas). O fenómeno de elisão da preposição de como iniciadora de complementos com frases finitas não se cinge ao verbo assegurar, acontecendo também com outros verbos, como por exemplo aperceber (ex.: não se apercebeu [de] que estava a chover antes de sair de casa) ou esquecer (ex.: esquecera-se [de] que havia greve dos transportes públicos).